Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Oi reverte prejuízo do primeiro trimestre

Postado em: 15/08/2011, às 19:37 por Fernando Paiva

A Tele Norte Leste Participações (TNLP), holding do grupo Oi, registrou lucro líquido de R$ 353,7 milhões entre abril e junho deste ano. O resultado praticamente reverte o prejuízo verificado no primeiro trimestre, quando teve perda líquida de R$ 395,3 milhões. Na comparação com o segundo trimestre do ano passado, o lucro líquido caiu 13,6%. O Ebitda da companhia diminuiu 7,9% na comparação anual entre trimestres, baixando para R$ 2,48 bilhões. A margem Ebitda foi de 35% no segundo trimestre, enquanto um ano atrás havia sido de 36,5%.
A receita bruta da companhia foi de R$ 11,1 bilhões no segundo trimestre, o que representa uma redução de 3,8% frente ao mesmo período do ano passado. Analisando-se por segmentos, a maior queda aconteceu no serviço local, cuja receita baixou de R$ 4,24 bilhões para R$ 3,77 bilhões. O faturamento com longa distância manteve a tendência de queda, diminuindo de R$ 1,38 bilhão para R$ 1,28 bilhão em um ano. Até a receita com comunicação de dados caiu nesse intervalo, baixando de R$ 2,23 bilhões para R$ 2,17 bilhões. O que compensou tudo isso foi o aumento do faturamento com telefonia móvel, que cresceu 7%, passando de R$ 2,78 bilhões para R$ 2,97 bilhões. Dentre os serviços móveis merece destaque o crescimento de 19% na receita com serviços de valor adicionado e dados, que subiu de R$ 400,5 milhões para R$ 476,5 milhões.
Operação
Ao fim de junho, a base de assinantes de telefonia fixa da companhia era de 19,4 milhões, o que representa uma redução de 6,5% em 12 meses. A receita média por usuário (Arpu) em telefonia fixa diminuiu de R$ 55,2 para R$ 51,2 nesse intervalo. A base de usuários do Velox, por sua vez, aumentou 7,8%, atingindo a marca de 4,6 milhões. Isso corresponde a 23,7% da base total de clientes fixos da Oi. Um ano atrás 20,5% dos assinantes fixos da empresa tinham o serviço de banda larga. O Arpu do Velox, porém, caiu de R$ 42,6 para R$ 39,3.
Na telefonia móvel, a base de assinantes da Oi cresceu 11,6% entre junho de 2010 e junho deste ano, alcançando 41,54 milhões de linhas em serviço. Desse total, 34,44 milhões são pré-pagos; 4,79 milhões, pós-pagos; e 2,32 milhões, planos controle. Em um ano o market share da Oi caiu um ponto percentual, o que significa que a base cresceu abaixo da média do mercado. A explicação do diretor financeiro da Oi, Alex Zornig, é que a empresa realizou uma limpeza em sua base no segundo trimestre, desconectando assinantes que não usaram o serviço nos últimos 90 dias. "Já havíamos feito uma limpeza similar no estado de São Paulo no ano passado. O que antes realizávamos episodicamente, passaremos a fazer recorrentemente. Nosso foco está em aumentar a rentabilidade do negócio", disse o executivo.
Investimento e dívida
A dívida bruta da Oi diminuiu 23% em 12 meses, baixando de R$ 32,36 bilhões para R$ 24,98 bilhões. Cerca de dois terços (R$ 16,12 bilhões) estão em Reais. A dívida líquida em 30 de junho era de R$ 16,21 bilhões.
O investimento da Oi no primeiro semestre deste ano totalizou R$ 1,87 bilhão, sendo R$ 1,4 bilhão em telefonia fixa. A empresa mantém a perspectiva de investir R$ 5 bilhões em 2011.

Tags: , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top