Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Bradesco Seguros faz 'insourcing' de equipe de TI

Postado em: 16/11/2009, às 16:30 por Victor Hugo Cardoso Alves

A Bradesco Seguros e Previdência deve fechar o ano com um investimento total de cerca de R$ 200 milhões em tecnologia da informação, cifra que deve ser 10% superior em 2010, totalizando R$ 220 milhões. O valor será aplicado principalmente no processo de "insourcing", ou seja, na remontagem da equipe interna de TI que antes estava terceirizada, e no desenvolvimento de produtos e serviços.
Após partir fortemente para a terceirização da equipe de TI, a companhia reviu a estratégia em razão da perda da inteligência do negócio. Agora, o foco da empresa é justamente o contrário: aumentar novamente a equipe interna de TI com o intuito de recuperar o conhecimento perdido.
De acordo com o diretor-executivo de tecnologia da Bradesco Seguros e Previdência, Aurélio Conrado Boni, a companhia acompanhou o processo de terceirização do Bradesco, mas acabou indo além do que deveria. "Com isso, perdemos um pouco a inteligência do negócio. Com o processo de trazer a equipe de TI para dentro de casa nosso objetivo é voltar a ter o domínio e a inteligência do nosso negócio", afirma Boni, acrescentando que a meta é aumentar a equipe interna em 50 profissionais.
O executivo revela que esse processo começou no ano passado, quando foram trazidas para dentro da companhia dez profissionais de TI. Neste ano, mais 15 pessoas devem ser 'internalizadas'. "Para 2010, estamos revendo a nossa necessidade, talvez seja inferior aos 25 planejados", avalia Boni.
Atualmente, a área de TI da Bradesco Seguros e Previdência conta com 330 empregados internos e cerca de 1,2 mil profissionais terceirizados, que trabalham em projetos de TI da companhia.
Segundo Boni, do investimento total realizado pela companhia neste ano, 20% foram direcionados para software, 30% para hardware e 50% para serviços, números que tendem a se repetir em 2010.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top