Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Unesp e Huawei criam laboratório de novas tecnologias

Postado em: 16/12/2016, às 08:56 por Redação

A Unesp lançou nesta quinta-feira,15, em parceria com a Huawei, um laboratório de inovação conjunto destinado ao desenvolvimento de novas tecnologias de infraestrutura de redes definidas por software (SDN) e de computação de alto desempenho (HPC) para uso em pesquisa. O evento foi realizado no Núcleo de Computação Científica (NCC) da Unesp, no campus da Barra Funda, em São Paulo.

O laboratório é resultado de uma colaboração entre a universidade paulista e a empresa chinesa, que começou em 2015. Em outubro deste ano, foi firmada uma parceria através da assinatura de um Memorando de Entendimento que vem promovendo a cooperação técnico-científica entre a universidade e a empresa no contexto do programa da Huawei "Seeds for the Future".  Entre os principais objetivos está o desenvolvimento de novos serviços, métodos e ferramentas de código aberto para integrar tecnologias de computação em nuvem com redes definidas por software e, com isso, criar soluções inovadoras em orquestração de recursos computacionais.

O projeto conjunto busca ainda o desenvolvimento de um controlador SDN próprio e a implantação de um ambiente de desenvolvimento para testar as novas tecnologias. Para isso, planeja-se conectar e transferir dados entre a Unesp e a Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear (CERN), em Genebra, na Suíça, e o California Institute of Technology (Caltech), nos Estados Unidos. O CERN foi escolhido por sediar o Large Hadron Collider (LHC), maior acelerador de partículas do mundo, com o qual colabora o SPRACE (São Paulo Research and Analysis Center) – grupo de pesquisa em física de altas energias – que realiza processamento e análise de dados produzidos pelo detector CMS, um dos principais experimentos ligados ao LHC.

"Estamos muito honrados em fazer parte desta parceria tão importante, que vem desenvolvendo projetos relevantes para a sociedade brasileira. Por meio de colaborações como estas, talentos brasileiros terão contato com tecnologias avançadas, auxiliando para o desenvolvimento de suas carreiras como pesquisadores ou profissionais em um setor que vive em constante evolução", disse Jackey Wang, vice presidente da Huawei Enterprise Brasil.

Resultados da parceria

A parceria entre Unesp e Huawei já gerou resultados nos últimos meses, como o estabelecimento de um novo recorde de velocidade de transmissão de dados entre os hemisférios Norte e Sul. O feito foi realizado durante a conferência SuperComputing 2016 (SC16), evento de computação de alto desempenho, redes e armazenamento de dados do mundo, realizado esse ano em Salt Lake City, em novembro passado.

"Com o apoio da Huawei fomos capazes de transferir dados a taxas próximas de 100 Gbps de nosso data center para os Estados Unidos, através de uma infraestrutura que contempla dois canais de 100G providos pela Academic Network of São Paulo (ANSP). A velocidade de transmissão de dados é fundamental para o desenvolvimento de nossas pesquisas no CERN uma vez que operamos em conjunto com quase 200 estruturas computacionais interligadas e que trocam entre si permanentemente uma grande quantidade de dados", afirma o prof. Sérgio Novaes, diretor científico do NCC.

"As parcerias visando gerar projetos de P&D inovadores que o NCC tem estabelecido com empresas de alta tecnologia, como a Huawei, foram imprescindíveis para a obtenção desse resultado", conta Rogério Iope, engenheiro de sistemas e gerente executivo do NCC. "Mas pretendemos ir além: novos experimentos envolvendo os canais internacionais de 100 Gbps e recursos de rede controlados por software já estão sendo planejados".

Ainda durante a SC16, a Unesp apresentou a primeira versão (em estágio beta) do Kytos, um novo controlador de redes SDN. Essa tecnologia permite que dispositivos de rede sejam controlados por software, o que minimiza a dependência dos usuários em relação aos fornecedores e possibilita inovações e aprimoramentos no modo como a Internet funciona e na velocidade de transferência de dados.

"Um dos diferenciais do Kytos é que, por ser open-source, ele poderá ser utilizado em quaisquer switches OpenFlow, independentemente do fabricante", diz Beraldo Leal, que lidera o desenvolvimento do Kytos. "Novas versões do controlador devem ser lançadas a cada dois ou três meses. No futuro, a ideia é que os próprios usuários criem novas aplicações e incrementem uma lista que ficará disponível a todos".

O Kytos está disponível gratuitamente em github.com/kytos e parte de seu código já foi incluída na distribuição Debian do Linux.

Tags: , , , , , , , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top