Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Brasil oficializa criação de ONG mundial para software livre

Postado em: 17/08/2005, às 15:38 por Erivelto Tadeu

Conforme já havia antecipado há duas semanas o TIInside Online, foi anunciada nesta quarta-feira 17, em São Paulo, a criação da Rede de Usuários de Tecnologias Abertas (ou Otun-Open Technology Users Network), entidade sem fins lucrativos que tem como meta incentivar o desenvolvimento de soluções baseadas em tecnologias abertas (software, hardware e padrões).

Encabeçada pelo Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e vários órgãos públicos federais, a iniciativa pretende congregar, também, empresas do setor privado e as comunidades de software livre espalhadas pelo mundo.

Apesar do anúncio, a Otun ainda está resolvendo uma série de trâmites legais e burocráticos para que passe a operar oficialmente. Para tanto, foi criada uma diretoria provisória, que terá uma espécie de ?mandato tampão? de 90 dias, para solucionar essas questões. Para o cargo interino de diretor presidente da ONG, foi escalado o gerente da divisão de software livre da Cobra Tecnologia, Paulino Michelazzo.

A entidade terá sua matriz em São Paulo, mas serão criados vários escritórios regionais para que as ações não fiquem concentradas no eixo São Paulo-Rio. O vice-presidente de Tecnologia e Logística do Banco do Brasil, José Luiz de Cerqueira César, calcula que o orçamento mensal necessário para o pleno funcionamento da ONG é de cerca de R$ 1,5 milhão, além da colaboração direta de aproximadamente cem profissionais. Os recursos, segundo ele, virão da cobrança de uma taxa mensal dos associados.

Segundo o gerente-executivo de software livre da Cobra, Ricardo Bimbo, a Otun iniciará suas atividades já com cerca 50 usuários de soluções de código aberto, entre eles Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, ABN Amro Bank, Carrefour, Ciesp, Fiesp, Casas Bahia, entre outras empresas e organizações dos setores público e privado.

Ele também ressalta que a entidade estará aberta a fornecedores de soluções, grandes e pequenos, nacionais e internacionais. ?O objetivo é que o Brasil atraia os investimentos de grandes fornecedores que estão sendo destinados ao desenvolvimento de software de código aberto?, diz Bimbo, ao citar como exemplo a IBM, HP e Sun Microsystems.

De acordo com Cerqueira César, do Banco do Brasil, a Otun fará uma ?orquestração? entre países, empresas públicas e privadas, universidades e institutos de pesquisa para potencializar o uso de software livre.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top