Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Motorola lança fundo de recebíveis e espera captar R$ 400 mi

Postado em: 17/10/2005, às 17:41 por Redação

A Motorola lançou hoje 17 o Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Motorola Industrial (Fundo), o primeiro fundo de recebíveis de uma empresa de telecomunicações com atuação no mercado brasileiro. A primeira emissão do Fundo pretende captar R$ 400 milhões, através da distribuição pública de 400 mil quotas sênior da primeira série do Fundo, exclusivamente no mercado brasileiro.

Além das quotas sênior, o Fundo emitirá 12.372 quotas subordinadas, no valor de R$ 12,372 milhões, que serão totalmente subscritas e integralizadas pela Motorola Industrial (Motorola Brasil), originadora dos recebíveis a serem adquiridos pelo Fundo.

?Mais do que inovador, o Fundo reafirma a grande capacidade da Motorola Brasil de se antecipar às necessidades do mercado?, afirma Enrique Ussher, presidente da Motorola Brasil e vice-presidente de produtos móveis da empresa para Brasil, Chile e Argentina.

O Fundo destina-se principalmente a adquirir direitos de crédito da Motorola Industrial originados da venda de produtos cujos pagamentos são efetuados a prazo. ?Os recursos captados pela Motorola Brasil com as operações de cessão de recebíveis permitirão ampliar o acesso do mercado brasileiro ao uso de novas tecnologias de telefonia celular de alto valor agregado, seguindo a tendência da convergência tecnológica que hoje reflete o conceito da Motorola de Seamless Mobility, ou mobilidade total na comunicação?, completa Ussher.

Por uma necessidade da Motorola Inc., controladora da Motorola Brasil, o Fundo foi estruturado de forma a estar totalmente adequado às normas contábeis americanas (FAS-Financial Account Standard). Participarão da operação de distribuição pública das quotas sênior do Fundo os bancos Rabobank, como coordenador líder e distribuidor, e ItaúBBA e Bradesco, como coordenadores e distribuidores. O rating ? avaliação e classificação de risco das quotas sênior ? emitido pela agência Fitch Ratings é AA-(bra), considerado muito bom pelo mercado financeiro, conforme explica Alexandre Carvalhal, diretor de finanças de produtos móveis da Motorola Brasil.

A assessoria jurídica para a operação ficou por conta do escritório Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga Advogados, e a auditoria sob responsabilidade da KPMG. "Esperamos uma boa receptividade do mercado, uma vez que o Fundo adquirirá recebíveis de uma multinacional e do setor de telecom. Além disso, os recebíveis da Motorola Brasil apresentam excelente performance de pagamento?, completa Carvalhal.

De acordo com a Anatel, atualmente o Brasil possui cerca de 78,9 milhões assinantes de telefonia celular e, somente nos sete primeiros meses de 2005, foram habilitados 10,9 milhões de novos aparelhos, contra os 8,87 milhões do mesmo período do ano passado.

A Motorola fechou 2004 com vendas mundiais de US$ 31,3 bilhões. Desde 1995, a fabricante investiu US$ 492 milhões no Brasil, incluindo o montante destinado à construção do Campus Industrial e Tecnológico de Jaguariúna, no interior de São Paulo. Além das áreas de manufatura de celulares (tecnologias CDMA, TDMA e GSM), terminais iDEN, estações radiobase, rádios profissionais e localizadores de veículos, o Campus engloba também o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Terminais Celulares em hardware, software, mecânica e desenho industrial.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top