Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Assespro Nacional firma posição contra regulamentação da profissão de TI

Postado em: 17/11/2015, às 20:12 por Redação

A Federação das Associações das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação (Assespro Nacional) se posicionou contrária à regulamentação da profissão de TI, conforme estabelece o Projeto de Lei 3.065/2015, que tramita na Câmara dos Deputados. O projeto determina, entre outras medidas, a regularização dos cargos de analista de sistemas e correlatos e a criação do Conselho Federal e de Conselhos Regionais de Informática.

Segundo a Assespro, tal medida impõe uma série de exigências que dificultariam o ingresso de novos profissionais no setor, contrariando o processo de expansão do mercado de tecnologia da informação. Ainda segundo a entidade, a regulamentação criaria cartórios lentos que não condizem com o dinamismo e a multidisciplinaridade da profissão.

O projeto foi apresentado pelo Deputado Victório Galli (PSC/MT) em 22 de setembro, e atualmente aguarda a designação do relator na Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público (CTASP) da Câmara dos Deputados.

Tags: , , , ,

2 Comentários

  1. Mario Jorge disse:

    Realmente o Brasil é o paraíso dos oportunistas vagabundos que vivem em constante busca de tetas governamentais pra amentarem a si, a seus parentes e a seus apaniguados.
    Todos sabem que TI é a área com uma das maiores médias salariais do Brasil, assim como é a área de maior empregabilidade aqui e no mundo, tudo isso regulamentado por uma livre relação empregado/empregador.
    Certamente o político autor do projeto, está apenas pensando em montar um feudo para garantir votos e empreguismo para seus parentes e cupinchas.

  2. Luiz disse:

    Espero que nunca sejam criados Conselho Federal e Conselhos Regionais de Informática pois, além de atrapalharem, ou até destruirem, o que funciona muito bem, só servem para arrecadar taxas que nunca são bem utilizadas e criar empregos para incompetentes, aproveitadores, desocupados e seus cupinchas, além de serem locais cuja infraestrutura, paga pelos outros, é usada principalmente para conchavos políticos …

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top