Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Varejo global é o setor mais preparado para inovação, aponta estudo

Postado em: 18/02/2014, às 12:41 por Redação

A adoção das chamadas tecnologias disruptivas — aquelas que modificam completamente a forma como trabalhamos ou os modelos  de suporte ao ambiente de negócios, tais como computação em nuvem, big data, redes privadas virtuais (VPNs), entre outras —, na maioria das vezes, é dificultada pela falta de recursos e alinhamento corporativo. Pesquisa encomendada à Forrester Consulting pela Tata Consultancy Services (TCS), denominada "A Agenda Global dos CIOs do Setor Varejista", comprova isso.

Desenvolvido com objetivo de avaliar a situação da TI no varejo mundial e as atitudes e planos dos CIOs com relação às principais tendências e às tecnologias cada vez mais disruptivas e desafiadoras, o estudo revelou que quase dois terços (64%) dos varejistas com presença mundial consideram a redução de custos como o principal foco para os próximos anos, contra apenas dois quintos (38%) que citaram a inovação.

As principais prioridades dos executivos de TI do comércio varejista continuam sendo o aumento da receita — com 87% deles indicando-a como uma prioridade — baseado na integração multicanal e no compromisso com o cliente digital. Os CIOs das grandes redes varejistas acreditam que tecnologias disruptivas como mobilidade, mídias sociais, nuvem e big data continuarão a transformar radicalmente o status quo do setor de varejo, ainda que eles não possuam equipe e nem estrutura adequada para tirar o máximo proveito disso.

"É interessante notar que as prioridades de TI mudam conforme a região do mundo. Enquanto nos Estados Unidos a redução de custos é o principal objetivo, na América Latina a grande prioridade é aumentar a capacidade de provocar mudanças", destaca Ankur Prakash, diretor de operações da TCS para América Latina.

Tecnologias móveis: na vanguarda da inovação que continuará a afetar o varejo nos próximos anos

  • Os CIOs planejam implementar rapidamente uma série de tecnologias móveis, com tecnologia sensível ao contexto (32%), pagamentos móveis (28%), sinalização digital (24%) e PoS móvel (22%).
  •  Os CIOs do setor varejista no Reino Unido são os líderes mundiais, ao já terem implementado algumas formas de pagamentos móveis (73%), enquanto, curiosamente, os varejistas alemães resistem à tendência global, com 60% não apresentando nenhum plano para a tecnologia móvel.
  •  Talvez visando melhorar ainda mais o atendimento ao cliente e a logística, seis em cada dez (59%) varejistas planejam investir na capacitação da utilização de tecnologias móveis por parte de seus parceiros e fornecedores no decorrer dos próximos três a cinco anos.

Nuvem: libera as equipes de TI de funções primordiais tradicionais para permitir uma maior inovação

  •  Enquanto atualmente 41% dos CIOs do setor varejista utilizam software como serviço (SaaS) para as funções de back office, como cadeia de suprimentos e gerenciamento da vida útil do produto ou ERP, mais da metade (52%) pretende fazê-lo ao longo dos próximos cinco anos.

Big Data: ainda não é utilizado com todo seu potencial para impulsionar percepções factíveis

  • Quase sete em cada dez (68%) CIOs do setor varejista relatam que coletam dados, mas concordam que não estão tirando o máximo proveito do valor dessas informações.
  • Apenas 47% têm investido em análise multicanal — uma tecnologia importante que permite obter percepções multicanal e aumentar a capacidade da empresa de alcançar os consumidores de forma eficaz através de seu canal de escolha.
  • Além disso, apenas um quarto (25%) dos varejistas planeja investir em análises de big data para dar suporte ao atendimento ao cliente.

Mídias Sociais: buscando ampliar o alcance e a aplicação da inteligência nas mídias sociais

  • Talvez não seja surpreendente o fato de que oito em cada dez (80%) CIOs do setor varejista tiram proveito das mídias sociais para vendas e marketing, sendo que o atendimento ao cliente e o recrutamento são os recursos mais comuns.
  • No entanto, quase metade (46%) dos varejistas planeja estabelecer um elo entre pesquisa e desenvolvimento (P&D) e o desenvolvimento de produtos com as percepções obtidas nas mídias sociais nos próximos três a cinco anos — destravando o desenvolvimento de produto voltado ao cliente.
  • As empresas canadenses estão muito à frente de outros países/regiões, com 67% delas já tirando proveito das mídias sociais para P&D.

Escassez de talentos: a falta de conhecimentos técnicos é um dos principais obstáculos na implementação de estratégias de tecnologia crítica

  • Quase sete em cada dez (67%) varejistas pesquisados ??consideram atrair e reter talentos como um desafio extremamente importante para os próximos três a cinco anos.
  •  Na área de mobilidade, em especial, um terço (34%) relata enfrentar dificuldades para obter os talentos necessários.
  • Da mesma forma, quatro em cada dez CIOs buscam soluções de SaaS (39%) e são obrigados a suprir os parceiros externos com expertise na tecnologia móvel (igualmente 39%), visando oferecer suporte às equipes internas enquanto desenvolvem estratégias e aplicações móveis. 

Tags: , , , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top