Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Nokia deve faturar 500 milhões de euros com licenças de patentes, diz CEO

Postado em: 18/04/2013, às 18:51 por Redação

O CEO da Nokia, Stephen Elop, prevê que a empresa irá faturar 500 milhões de euros somente com a venda de licenças de patentes neste ano. A afirmação foi feita durante a apresentação do balanço financeiro do primeiro trimestre da fabricante finlandesa, cuja receita registrou queda de 20% em relação ao mesmo período do ano passado, saindo de 7,35 bilhões de euros para 5,85 bilhões de euros neste ano. O prejuízo trimestral, contudo, recuou 78% na mesma comparação, de 1,57 bilhão de euros para 339 milhões de euros.

Mesmo tendo conseguido vender 5,6 milhões de smartphones da família Lumia no primeiro trimestre (alta de 27% em relação ao quarto trimestre do ano passado), isso não foi suficiente para impedir a queda de 30% nas vendas totais de celulares, que encerraram os primeiros três meses do ano com 55,8 milhões de unidades. Deste total, 11,1 milhões eram smartphones, incluindo 500 mil aparelhos Symbian, e 5 milhões do modelo Nokia Asha, smartphone de entrada de linha.

Na busca por sobreviver no mercado de celulares, a Nokia vê nas suas patentes uma boa fonte de receita. Ela detém 10 mil famílias de patentes, as quais são licenciadas para mais de 40 empresas. Entre elas estão a Apple e a BlackBerry. Já com fabricantes como HTC, a Nokia possui  litígios judiciais que podem lhe render alguns milhões de euros em multas por quebra de propriedade intelectual.

"Não posso comentar sobre fabricantes específicos, mas quando há uma mudança significativa em participação de mercado das fabricantes, há uma tendência de aproveitar grandes oportunidades. Estamos vendo do que podemos tirar vantagem, e eu estarei observando esse cenário de perto", explicou Elop ao blog TechCrunch.

As ações da Nokia não responderam bem ao balanço e às afirmações do CEO. Elas operavam com queda de mais de 11% por volta das 12h40 (horário de Brasília) na bolsa eletrônica Nasdaq, cotadas a US$ 3,18 cada. No decorrer do pregão os papéis da empresa caíram um pouco mais e encerraram dia cotados a US$ 3,17 a ação, queda de 11,45%.

Tags: , , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top