Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Após alta extraordinária na abertura da Nasdaq, ação do Facebook tem estreia modesta

Postado em: 18/05/2012, às 12:43 por Redação

A tão aguardada oferta pública inicial de ações (IPO) do Facebook finalmente acorreu nesta sexta-feira, 18. Os papéis da rede social abriram o pregão com valor estratosférico, cotados a US$ 42,99 cada, alta de 13% em relação ao preço divulgado na quinta-feira, de US$ 38, mas às 13h05 (horário de Brasília) haviam caído para US$ 39,59. Chegaram a atingir US$ 45 a ação, com 18% de elevação. Mas, após o pico, o valor dos papéis ficou flutuando em torno de US$ 40. No encerramento do pregão, as ações caíram e foram negociados a US$ 38,23, apenas 0,61% a mais que preço fixado pela empresa para o IPO, ficando bem abaixo das expectativas dos analistas de Wall Street.

A abertura do pregão teve atraso de meia hora – aconteceu às 11h30 no horário de Nova York –, o que causou muita ansiedade entre os investidores, que culparam a bolsa eletrônica Nasdaq pelo ocorrido.

Mesmo com as ações tendo recuado um pouco em relação a abertura, o IPO da rede social já pode ser considerado o segundo maior da Nasdaq, tendo elevado o valor de mercado da companhia para US$ 104 bilhões. Isso coloca o Facebook entre as empresas norte-americanas de maior valor na atualidade.

A espera de 30 minutos preocupou acionistas em um primeiro momento, dada a complexidade e a expectativa em torno da abertura de capital da empresa. O IPO teve reflexo também nos papéis de outras companhias de internet. As ações do site de cupons de desconto Groupon, por exemplo, registravam queda de 2,6% no período da manhã, o mesmo ocorrendo com os papéis da Zynga e do LinkedIn, que também caíam 2,6%.

Nos primeiros dez minutos de negociações, o volume de ações negociadas chegou ao quarto lugar entre os mais elevados IPOs nos Estados Unidos, excedendo 100 milhões de papéis. No fim do dia, assumiu a primeira posição: foram negociados 573.622.571 papéis, o equivalente a 21,4% do total da Nasdaq. Foi a empresa mais ativa na bolsa no dia. O maior valume até então havia sido a General Motors, com 458 milhões de ações negociadas. Algumas comparações dão uma ideia da relevância da rede social – no dia de seu IPO, o Google negociou 101 milhões. A Visa, uma das maiores empresas americanas, registrou 177 milhões de papéis negociados.

De acordo com pessoas ouvidas pelo The Wall Street Journal, os problemas para a negociação dos papéis do Facebook persistiram, mesmo após o lançamento na Nasdaq, ao longo da tarde. O sistema da bolsa estava enviando com atraso os relatórios eletrônicos aos corretores de títulos (traders) e empresas, alguns inclusive foram emitidos manualmente por funcionários. Esses relatórios são responsáveis pela confirmação de compra ou venda, essenciais para os investidores. Procurados pelo jornal americano, porta-vozes da Nasdaq não quiseram comentar.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top