Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Primeira fábrica de chip brasileira deve iniciar operações no fim do ano

Postado em: 18/07/2007, às 21:36 por Redação

Até o fim do ano deve entrar em operação a primeira fábrica de circuitos integrados do país. A fábrica, instalada em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, fica no Centro de Excelência em Tecnologia Eletrônica Avançada (Ceitec), é um empreendimento concebido em 2003, do qual participam os governos federal, estadual e municipal, com a colaboração de várias universidades, além da Motorola.

Enquanto aguarda o início das atividades da fábrica, o Ministério da Ciência e Tecnologia está incentivando a criação e o funcionamento de sete design houses em instituições de pesquisa brasileiras com o objetivo de desenvolver e desenhar os circuitos que serão impressos nos chips a serem produzidos tanto no Ceitec, já possuidor de uma dessas unidades, como no exterior ou em outras fábricas a serem instaladas no país.

Nesse primeiro momento não serão fabricados chips para computadores, laptops e celulares, equipamentos que exigem produtos de ponta, de tamanho menor, feitos atualmente pelas empresas Intel e AMD, entre outras.

?Os chips fabricados no Brasil terão nível tecnológico padrão para 85% do mercado nacional e poderão ser usados em televisores, inclusive digitais, e em equipamentos de transmissão das emissoras, na indústria automobilística, em sistemas para a área de segurança e para a agropecuária?, diz o engenheiro eletricista Sergio Souza Dias, diretor presidente do Ceitec.

?O Centro não vai produzir circuitos com tecnologia de ponta, mas dispositivos para aplicações em nichos específicos, com tecnologia viável para competir nesse momento?, explica o professor Jacobus Swart, atual diretor do Centro de Pesquisa Renato Archer (Cenpra) e professor da Faculdade de Engenharia Elétrica da Universidade Estadual de Campinas. Ele participou da elaboração do Programa Nacional de Microeletrônica, apresentado em 2002, que indicou a necessidade de fábricas de chips e de design houses.

Com informações da Agência Fapesp.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top