Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Microcity quer crescer através de fusão ou compra

Postado em: 18/10/2009, às 18:30 por Redação

A Microcity – empresa mineira com sede na cidade de Nova Lima e 25 anos de atuação no mercado de terceirização – resolveu criar o CAD – Conselho de Administração, como parte da evolução do seu processo de Governança Corporativa, iniciado há cinco anos.
A iniciativa, segundo Luis Carlos Nacif, diretor geral da empresa, vai contribuir para o crescimento não orgânico previsto pela empresa. "Não temos nada em vista ainda, mas nos próximos dois anos ou compramos uma empresa que tenha sinergia com nosso negócio para crescer ou mesmo podemos analisar uma proposta interessante de compra ou fusão", explicou.
O objetivo é ter condições de competir num mercado onde existem um grande quantidades de provedores nacionasi de diferentes portes e com os grandes grupos multinacionais.
O mercado de serviços gerenciados de TI movimentará US$ 848 milhões neste ano, cifra que deve crescer 21% no ano que vem e atingir US$ 1,02 bilhão, segundo dados da ASM Consultoria.
A empresa deverá fechar o ano de 2009 com um faturamento previsto de R$ 72 milhões e aposta no conceito de infraestrutura como serviço (IaaS) para ampliar a sua oferta. "Oferecemos ao mercado muito mais do que outsourcing, pois levamos aos clientes todo um conjunto de serviços para que eles coloquem dentro da sua infraestrutura de TI, permitindo que se concentre no desenvolvimento de seus negócios", diz Luiz Carlos Nacif, diretor geral da companhia, acrescentando que toda a operação é bancada com recursos próprios.
Conselho
O CAD é formado pelos representantes, José Francisco Nacif, fundador da empresa e presidente do Conselho, e Luis Carlos Nacif, também fundador, acionista e diretor geral da Microcity, e por três conselheiros externos, entre eles um profissional com amplo conhecimento em finanças corporativa e internacional, que traz novos conceitos de gestão financeira e novos indicadores de resultado econômico-financeiro; e um experiente conselheiro e professor de Governança da Fundação Dom Cabral, que trouxe toda a metodologia para a formação do CAD, estratégia de negócios e gestão estratégica. O terceiro conselheiro independente ainda está sendo selecionado e terá um perfil com know-how em fusões e aquisições.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top