Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

e-Licitações movimenta de R$ 308 milhões em julho

Postado em: 20/09/2005, às 17:45 por Redação

A previsão da Camara-e.net, a previsão em termos de volume, após a introdução do pregão eletrônico na BEC-SP e o decreto do presidente Lula, é quatro vezes maior que o ano anterior, que ficou em R$ 1,2 bilhões, ou seja, o valor comprado pela internet deve ficar por volta de R$ 5 bilhões.

O setor público brasileiro movimentou, no mês de julho, R$ 308 milhões em compras públicas realizadas via internet, segundo apuração do e-Licitações, índice mensal desenvolvido por Florencia Ferrer Pesquisa & Consultoria, em parceria com o Núcleo de Estudos e Desenvolvimento em Governo Eletrônico (Ned-Gov/FUNDAP-FAPESP) e divulgado pela Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (Camara-e.net).

O volume das transações on-line teve um aumento 3% com relação ao mês de junho. ?Apesar deste pequeno aumento em termos absolutos do valor negociado, devido em grande parte a uma redução típica das compras em meses de férias do funcionalismo, tais como julho e janeiro, em termos relativos, as compras eletrônicas já representam 3,6% do total consumido pelo setor público brasileiro?, analisa o diretor de operações da consultoria, Cristian Lima, lembrando que o número deve fechar o ano por volta de 6% do valor total comprado.

Para Cid Torquato, diretor executivo da Camara-e.net, a previsão em termos de volume, após a introdução do pregão eletrônico na BEC-SP e o decreto do presidente Lula, é quatro vezes maior que o ano anterior, que ficou em R$ 1,2 bilhões, ou seja, o valor comprado pela internet deve ficar por volta de R$ 5 bilhões. Ele ressalta que o valor anual estimado pode chegar, no final da década, a R$ 58 bilhões, ou 55% do valor negociado.

Lima, da Florencia Ferrer, observa que os pregões eletrônicos Comprasnet, do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão e o Licitações-e, do Banco do Brasil, tiveram uma pequena redução no seu volume de compras no mês de julho. ?Estes dois vêm sendo os ?carros-mestres? das compras no Brasil e tiveram um aumento surpreendente no mês passado, é comum que haja uma pequena flutuação este mês?, comenta.

Em contrapartida, os Estados de Minas Gerais e Pernambuco, que vinham apresentando resultados negativos, tiveram um aumento considerável este mês. É importante ressaltar que a cidade de São Bernardo do Campo ganhou destaque entre os Municípios, pois negociou quase R$ 3 milhões em compras feitas pela internet.

O e-Licitações mostra que no ano de 2004, mais de 50% das licitações foram realizadas através do pregão eletrônico ? R$ 715 milhões, do total de R$ 1,3 bilhões. Este dado demonstra os bons olhos com que a administração pública enxerga o pregão. Além disso, no primeiro semestre deste ano, foram negociados R$ 844 milhões via internet. Este valor representa quase 100% de aumento em relação ao mesmo período do ano passado, que ficou em R$ 480 milhões.

Montando um ranking entre os Estados que possuem maior percentual de compras eletrônicas (valor relativo), em primeiro lugar está Pernambuco, que possui o maior percentual de compras eletrônicas do país: 30%. Logo abaixo vem o Rio Grande do Sul, com cerca de 15% dos valores negociados via ComprasRS.

O site do Licitações-e também merece destaque, pois o volume dos negócios aumenta cerca de 100% ano a ano. Já para os municípios, dois destaques: São Bernardo do Campo e Jundiaí, municípios de São Paulo, que negociaram cerca de 20% dos valores comprados.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top