Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

CIO gasta 57% do tempo definindo estratégia de negócio

Postado em: 20/10/2009, às 16:25 por Victor Hugo Cardoso Alves

Os CIOs brasileiros dedicam cerca de 57% do seu tempo à inovação e discutindo estratégias de negócios, resultado pouco superior à média global, que é de 55%, segundo dados de pesquisa da IBM. Atualmente, as três principais preocupações dos diretores de TI brasileiros são o modelo de negócio, condições macroeconômicas e orçamento, citadas por 53%, 51% e 43% dos entrevistados, respectivamente.
O levantamento constatou que o maior interesse dos CIOs com os fatores macroeconômicos está ligado à mudança significativa no "status quo" pelo qual passam as empresas brasileiras, marcada por alterações econômicas, processos de consolidação e internacionalização.
Enquanto no Brasil a preocupação dos CIOs com fatores macroeconômicos foi citada por 51% dos pesquisados, a média global é de 33%. Na avaliação de Martiniano Lopes, sócio da consultoria da IBM Brasil, essas mudanças aproximam mais os CIOs brasileiros das decisões relacionadas aos negócios, processo pelos quais os executivos de TI do exterior já passaram. "A abertura do mercado está forçando os CIOs a se preocuparem mais com estes assuntos do que os estrangeiros", frisou.
O estudo detectou também que os principais critérios de avaliação de desempenho da TI considerados pelos diretores de TI brasileiros são a execução do projeto e a efetividade de custos, o que se alinhada com os resultados globais.
De acordo com Lopes, diferentemente dos CIOs estrangeiros, os brasileiros ainda sofrem grande pressão para reduzir custos e, por esse motivo, colocam este fator como preponderante para fechar contratos de outsourcing, em detrimento dos níveis de qualidade do serviço. O executivo salienta que o CIO brasileiro está cada vez mais maduro e que, aos poucos, vai entendendo melhor a maior importância do nível de serviços do que a questão do preço.
Segundo ele, em muitos casos os executivos de TI brasileiros que optam exclusivamente pela questão do preço, percebem, lá na frente, que não vale tanto a pena e que a questão do nível de serviço é essencial. "Acredito que o CIO brasileiro estará entendendo o negócio como grande parte dos diretores de TI dos países de primeiro mundo", comenta Lopes.
Entre as principais tecnologias que estão no escopo dos CIOs do país figuram, pela ordem, as ferramentas de business intelligence (BI), gestão de risco e conformidade, mobilidade e virtualização.
O estudo da IBM foi realizado com 128 CIOs brasileiros de seis ramos diferentes da indústria.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top