Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Intel crê que redução de preços elevará vendas globais de ultrabooks

Postado em: 21/11/2011, às 17:47 por Victor Hugo Cardoso Alves

A Intel está ciente de que o preço é uma barreira para aumentar de maneira exponencial a adesão à primeira geração de ultrabooks. Por isso, a fabricante de chip aposta na queda do preço do produto para impulsionar a demanda, já que o desempenho das vendas na Ásia ficou abaixo do esperado. Os ultrabooks são uma nova categoria de computadores pessoais que tm características de um híbrido de tablet e notebook. Para chegar a esse híbrido, no entanto, o equipamento passará por um processo de evolução. Este terá três fases e a primeira consiste em um notebook bem mais fino que os tradicionais, com design arrojado e alta capacidade de desempenho de bateria. Somente na terceira etapa de desenvolvimento, prevista para 2013, o computador terá as características de um tablet e notebook. Inicialmente, o produto irá disputar mercado com o MacBook Air.

A redução do preço dos ultrabooks é a principal estratégia da Intel para atingir a meta prevista, segundo a qual que os equipamentos responderão por 40% das vendas de notebooks para o consumidor até o fim de 2012. Já a iSuppli projeta que as vendas de ultrabooks responderão por 40% das vendas de notebooks em 2015.

Um dos objetivos do fundo de US$ 300 milhões anunciado em setembro pela Intel para investir em tecnologias para ultrabooks é justamente a redução de preços. “Com os investimentos do fundo, nós possibilitaremos a melhoria do processo fabril, o uso de tecnologias de maneira mais eficiente e a geração de maior escala. Como consequência, reduziremos os custos de produção e o preço dos aparelhos”, disse Fernando Martins, presidente da Intel Brasil. Essa queda começou a ser um pouco percebida com o anúncio da HP, que lançará um ultrabook a preço inicial de US$ 899. Entretanto, é necessário que o custo caia ainda mais, para tornar o equipamento atrativo ao consumidor.

A questão do preço também é uma dúvida para o futuro. A Intel aposta que os preços cairão ano a ano, mas a principal questão é sobre qual será o custo do ultrabook em sua terceira fase, quando deve se tornar um concorrente mais direto dos tablets. Para ter sucesso nessa empreitada, o computador precisará chegar em 2013 com um preço pelo menos no mesmo patamar dos tablets.

Martins informou que até o Natal já terão alguns ultrabooks disponíveis para a venda no Brasil. A taiwanesa Acer é uma das que venderá um modelo do equipamento até o fim do ano no país, que terá preço inicial de R$ 2.799. Steve Long, diretor geral da Intel para a América Latina disse, sem citar nomes, que vários fabricantes de PCs estarão produzindo ultrabooks no país até meados de 2012.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top