Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

BTO: transformando a terceirização de serviços em TI

Postado em: 22/01/2007, às 20:17 por Redação

Embora não seja uma tendência nova, a terceirização de serviços de TI possui muitos pontos a serem ainda explorados e apresenta grande potencial de crescimento, principalmente no setor financeiro e no segmento de pequenas e médias empresas. Uma pesquisa do IDC prevê que o setor movimentará no Brasil, até 2009, quase R$ 8,1 bilhões.

Essa grande movimentação deve vir não apenas de serviços já disponíveis no mercado de terceirização, como o gerenciamento de infra-estrutura, processo de logística e transporte, operação de data center e gerenciamento de redes e dados, mas, principalmente, da nova tendência de outsourcing: o BTO (Business Transformation Outsourcing).

O BTO representa não apenas a terceirização da operação de mais um processo da empresa, mas a transformação do próprio processo de negócio, combinando pessoas e tecnologias.

É o caso de um supermercado que, por exemplo, resolva terceirizar, além de sua infra-estrutura de TI, serviços como os de contabilidade, impostos, folha de pagamento e pessoal, treinamento e processos seletivos, transformando-os de modo a torná-los mais ágeis e eficientes.

Os componentes-chave de uma solução de BTO incluem uma solução em termos de serviços (abrangência, desempenho, arquitetura de delivery e desenho do processo), a transformação dos processos (sistemas, organização e pessoas), uma solução de transição (estratégia, transferência de serviços, pessoas e infra-estrutura) e uma solução de negócio (estrutura contratual, termos e condições comerciais).

Ao fornecer metodologias de consultoria, tecnologias de ponta e ferramentas analíticas para padronizar, racionalizar e otimizar os processos, o BTO vai ao encontro dos principais desafios enfrentados pelas empresas. O primeiro deles é a necessidade de se concentrar nas áreas foco do negócio.

Quanto mais a empresa deixa de se preocupar com tarefas que não sejam parte integrante de sua atividade-fim, mais ela consegue se dedicar à sua área de atuação. Além disso, o BTO permite, também, que as empresas reduzam os investimentos de capital e em treinamento para execução de processos que não fazem parte do seu core business.

Outro ponto que preocupa as empresas em termos de TI é a necessidade de manter seu parque tecnológico permanentemente atualizado, visando manter uma infra-estrutura eficiente e capaz de oferecer agilidade e escalabilidade às suas operações.

Com isto, torna-se essencial a presença de expertise tecnológico na implementação e no gerenciamento de seu parque. O BTO oferece uma estrutura flexível e escalável de pessoas, processos e infra-estrutura para atender a volumes variáveis de demanda, tenham eles origem em sazonalidade ou em fatores externos à empresa.

Neste contexto, pode-se perceber o amadurecimento do mercado brasileiro de serviços de terceirização, em especial nos últimos 10 anos.

As empresas buscam, e o mercado está pronto para oferecer, soluções que não somente suportem a transformação de seus negócios, mas que também antecipem estas mudanças, ao mesmo tempo em que otimizem o nível de controle e qualidade de suas operações, tornando-as mais competitivas e rentáveis. Terceirização é, hoje, assunto que está na pauta de todos os CIOs. Mesmo aqueles que ainda não tenham terceirizado, estão analisando a possibilidade de fazê-lo em um futuro próximo.

* Alfredo Saad é Executivo de Projetos na área de Strategical Outsourcing da IBM Brasil e autor do livro ?Terceirização de Serviços de TI?

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top