Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Especificação para compra de PCs pelo governo ganha nova versão

Postado em: 22/02/2007, às 22:05 por Redação

A Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI) do Ministério do Planejamento lançou uma nova versão das especificações técnicas para os editais de compras de microcomputadores do governo federal. A nova versão das especificações de referência para as estações nas categorias básica, padrão e avançada está disponível no portal Comprasnet (www.comprasnet.gov.br).

Conforme o diretor do Departamento de Integração de Sistemas de Informação, Leandro Corte, o documento passa por atualizações periódicas devido à grande velocidade na renovação dos componentes e requisitos e ao surgimento de novas tecnologias. Segundo ele, as especificações visam facilitar o processo de compra de computadores, melhorar a qualidade dos equipamentos adquiridos pelos órgãos públicos e racionalizar o uso dos recursos públicos. Também busca obter ganhos de escala e evitar falhas nos editais.

Entre as principais alterações da nova versão estão a exigência de um desempenho mínimo de 140 para a estação básica, 190 para a estação padrão e 240 para a estação avançada, de acordo com o benchmark Sysmark 2004; 1 GB de memória RAM na estação padrão, 64 MB de memória de vídeo na estação básica e de 128 MB nas demais; memória RAM DDR2-667 (mínima) para a estação avançada e DDR-400 (mínima) para as demais. Por último, é exigida uma velocidade de transferência de dados de até 300 megabytes por segundo (padrão HD SATA II) na estação avançada.

A categoria "básica" possui as características essenciais para utilização no ambiente de trabalho, como aplicações de escritório, acesso à internet, correio eletrônico, entre outros. A categoria "padrão" possui características de processamento superiores relativamente à estação básica e possui melhor desempenho para um uso mais intenso. Já a "avançada" possui recursos computacionais avançados e se destina ao uso intensivo do computador, como na utilização de programas gráficos ou no desenvolvimento de sistemas informatizados.

As especificações estão sendo, inicialmente, recomendadas para emprego nos editais de licitação dos órgãos integrantes do Sistema de Serviços Gerais (SISG), integrado pelos órgãos e pelas entidades da administração federal direta, autárquica e fundacional. Os órgãos poderão incluir itens específicos segundo suas necessidades.

A SLTI também trabalha na construção especificações de referência de editais para a aquisição de notebooks. Nesse sentido, promoverá, no dia 1º de março, em São Paulo, uma audiência pública quando apresentará aos fornecedores da área as propostas já elaboradas pela secretaria. A intenção é ouvir a opinião dos fornecedores a respeito e colher sugestões. Foram elaboradas propostas em duas categorias diferentes de equipamentos: uma para o notebook que agrega mobilidade, valorizando a sua autonomia e leveza, e a outra para o equipamento caracterizado pelo seu desempenho.

No dia 07 de março a SLTI também realizará um workshop para apresentar uma proposta para a especificação de serviços de tecnologia da informação e comunicação na área de desenvolvimento de sistemas. Foram convidados representantes do Tribunal de Contas da União, Controladoria Geral da União, Serpro, Dataprev, além de servidores do Ministério do Planejamento. Posteriormente, o trabalho será apresentado a representantes da área de informação e comunicação do governo e também entrará em consulta pública.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top