Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Vivo volta a perder mercado, embora ainda mantenha a liderança

Postado em: 22/10/2007, às 17:40 por Redação

A Vivo voltou a perder participação de mercado em setembro, mas manteve a liderança por uma pequena margem, de acordo com dados divulgados nesta segunda-feira (22/10) pela Anatel. De acordo com a agência, o market share da operadora foi de 27,78% em setembro, contra 28,05% registrados no mês anterior, uma redução de 0,03%.

A italiana TIM manteve a segunda posição no mercado brasileiro, aumentando sua participação, que passou de 25,71% em agosto para 25,87% em setembro. E em terceiro lugar está a Claro, com 24,82% no mês passado, percentual ligeiramente superior aos 24,76% registrados em agosto. Em seguida vem a Oi, cuja cota de mercado aumentou de 13,12% em agosto para 13,21%. Depois dela vêm a Telemig/Amazônia Celular, com 4,37%, a Brasil Telecom GSM, com 3,57%, a CTBC Celular, com 0,31%, e a Sercomtel Celular, com 0,07%. Dessas, apenas a Brasil Telecom GSM apresentou crescimento desde agosto passado e também em comparação com setembro de 2006.

Os dados da Anatel indicam ainda que o número de usuários de celular no Brasil cresceu em 1.823.368 de assinantes, o que elevou o total para 112.753.264. Deste total, segundo a agência, 90.607.100 (80,36%) são do serviço pré-pago e 22.146.164 (19,64% do total) do pós-pago. Essa proporção praticamente se manteve no último ano, uma vez que, em setembro de 2006, 19,27% dos assinantes utilizavam o serviço pós-pago.

Mantendo a tendência de crescimento verificada em agosto, a teledensidade no país subiu de 58,57 para 59,47 acessos móveis por cem habitantes. No quadro por região, a agência destaca o avanço do Sudeste (66,45) para a segunda posição, atrás do Centro-Oeste (74,82) e à frente do Sul (66,43).

Há um ano, a região Sul tinha densidade de 59,51 contra 57,42 do Sudeste. O Centro-Oeste teve crescimento de 10,48% desde setembro de 2006, quando registrava 67,72. O Nordeste (46,09) apresentou aumento de 23,4% nos últimos 12 meses ? tinha 37,35 de densidade ? e de 2% em relação a agosto passado, quando registrou 45,19. Na região Norte (42,17), o crescimento foi de 1,56% no último mês e 14,12% desde setembro de 2006.

O Distrito Federal continua em primeiro lugar, com teledensidade igual a 112,36, o que representa aumento de 0,82% desde agosto passado e de 1,65% desde setembro 2006. Em segundo, vem o Rio de Janeiro (74,96%), cujo aumento foi de 1,42% e 13,74% nos mesmos períodos, respectivamente. O Rio Grande do Sul cresceu 0,89% em agosto passado e 8,63% no último ano, mantendo a terceira posição, com densidade de 72,61.

Mas houve mudanças no ranking. Minas Gerais (62,83), com crescimento de 1,91% em agosto passado e de 16,98% desde setembro de 2006, subiu do nono para o oitavo lugar, passando o Mato Grosso (62,43), que registrou aumento de 0,89% e 15,82% respectivamente. A Bahia (44,76) assumiu a vigésima primeira posição, passando o Amazonas (44,75). O crescimento na Bahia foi de 2,26% em um mês e 27,12% em um ano, enquanto no estado nortista foi 1,29% e 12,49% nos mesmos períodos.

Os números demonstram pequeno crescimento do GSM em detrimento dos demais padrões desde agosto. A participação dessa tecnologia passou de 72,82% para 74,19%, com 83.649.878 de acessos. O CDMA caiu para 22.683.205 acessos ? de 21,05% para 20,12%; o TDMA baixou de 6,10% para 5,67%, com 6.396.270 acessos; e o AMPS desceu de 0,03% para 0,02%, registrando 23.911 acessos. Em setembro de 2006, o quadro era o seguinte: 61,24% de participação do GSM; 26,21% do CDMA; 12,47% do TDMA; e 0,09% do AMPS.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top