Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Grupo Shark aposta em soluções Oracle

Postado em: 24/10/2011, às 15:54 por Redação

O Oracle Exadata Database Machine acaba de ser adotado como solução de armazenamento e processamento de dados pelo Grupo Shark, empresa do segmento de concessionárias de tratores e implementos agrícolas, aluguel de equipamentos, venda de peças e serviços de manutenção.
Simultaneamente, o Grupo Shark optou também pela migração para a última versão do Oracle Database 11g e pela aquisição de um rack com real application clusters e Oracle Partitioning. Nesta estrutura de banco de dados funciona o ERP do Grupo Shark, que ampara todas as oito empresas do grupo de equipamentos agrícolas. A empresa conta com mais de três mil colaboradores diretos e 87 filiais em todo território nacional. O Grupo Shark é uma empresa brasileira, que já utilizava em sua base instalada o Oracle Standard Edition, integrado ao seu ERP, adquirido de outro fornecedor do mercado.
Em função da rápida expansão dos negócios, o Grupo Shark percebeu a necessidade de ampliar com urgência a capacidade de processamento e armazenamento de dados de sua rede. Após uma análise detalhada das soluções oferecidas pelo mercado, a companhia adquiriu dois meio racks do Oracle Exadata Database Machine, que foram conectados a 50m de distância e configurados como extended RAC para garantir máxima performance e contingência. As máquinas têm processamento integrado e trabalham em sistema de redundância para garantir que se houver qualquer eventualidade que provocar a parada de uma delas, a outra continue funcionando e garanta o acesso a todos os aplicativos e dados.
Um dos maiores problemas da antiga estrutura era relacionado com as rotinas de backup da empresa, pois o período noturno não era suficiente para garantir que o grande volume de dados fosse totalmente processado. Devido ao curto espaço de tempo, frequentemente o backup não era concluído por completo e se estendia até o início do expediente. Com a implementação da nova estrutura, o que antes levava muitas horas, hoje é feito em duas horas durante o expediente, sem que ocorra qualquer interferência na produtividade ou na velocidade do processamento.
Com o Oracle Exadata Database Machine, a empresa obteve também ganhos em espaçode armazenamento, com aumento de 30 TB para 100TB em capacidade bruta. Todos estes avanços trouxeram benefícios surpreendentes de velocidade, redução do tempo gasto para geração de relatórios – em alguns casos como de uma consulta de relatório de estoque, por exemplo, de até mil vezes.
Outros diferenciais que motivaram o Grupo Shark a escolher o Oracle Exadata Database Machine foram o fato de poder concentrar em um único fornecedor de diferentes soluções de infraestrutura, como Banco de Dados, Servidor, Storage, Switches e o curto prazo de entrega e implementação. Outro fator importante foi o fato do appliance fazer uso do extended RAC ao invés de utilizar um site de contingência.
Além disso, a empresa contou com serviços de implementação e configuração de monitoramento, assim como com revisões periódicas no ambiente, da área de Advanced Customer Services (ACS), da Oracle, tendo como resultado hardware, rede, sistema operacional e banco de dados integrados, configurados e validados para sua necessidade de negócio por profissionais altamente qualificados.
O Oracle Exadata Database Machine V2 destaca-se ainda por executar virtualmente todos os aplicativos de bancos de dados de forma mais rápida e econômica do que qualquer outro computador do mundo.
"Um dos motivos definitivos para a decisão pelo Exadata foi a velocidade de implementação: em apenas uma semana, já estava tudo pronto para execução. Foi muito rápido, o aparelho é tão avançado que basta ligar na tomada e começar o trabalho", diz Luiz Carlos Favareto Junior, gerente de TI do Grupo Shark. "Quando compreendemos que não teríamos problemas com fornecedores, que sempre empurram a culpa dos problemas pra outros fornecedores, pois seria um ponto único de contato de solução, as dúvidas se dissiparam”, reforça o executivo.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top