Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Site de MySpace tira do ar 29 mil agressores sexuais

Postado em: 25/07/2007, às 21:22 por Redação

O site de relacionamentos MySpace tirou do ar no mês de junho 29 mil perfis de acusados de cometer crimes sexuais. O número de pessoas condenadas por crimes sexuais que usam o serviço é quatro vezes maior do que o registrado pela empresa em maio, que foi de 7mil pessoas, entre os cerca de 180 milhões cadastrados no site.

A informação foi divulgada por autoridades dos estados americanos da Carolina do Norte e Connecticut, que vinham pressionando o MySpace a revelar dados de agressores sexuais que usam o site. "Esse número inclui apenas agressores que se registraram no site com seus nomes verdadeiros. Não estão incluídos aqueles que usaram nomes falsos ou que ainda não foram condenados", disse o secretário de Justiça da Carolina do Norte, Roy Cooper.

Ele quer a criação de uma lei estadual que exija a autorização dos pais para que menores criem perfis em sites de relacionamentos ?? os sites seriam obrigados a verificar a identidade dos pais antes de permitirem que as crianças criassem o perfil. Tal lei, para o secretário, significaria menos crianças em risco, porque "haveria menos crianças nesses sites". A lei atual diz que a idade mínima para se tornar membro se sites como o MySpace é de 14 anos.

O secretário de Justiça de Connecticut, Richard Blumenthal, disse que o número explosivo de agressores sexuais com perfis no MySpace exige ação. "Estou completamente atônito porque o número cresceu exponencialmente em um período muito curto de tempo sem explicação", disse ele ao jornal americano The Washington Post. Autoridades americanas estimam que existam cerca de 600 mil agressores sexuais nos Estados Unidos.

Em comunicado oficial, o chefe de segurança do MySpace disse que a revelação deverá servir de modelo. "Estamos satisfeitos por ter identificado e removido de nosso site agressores sexuais e esperamos que outros sites de relacionamento façam o mesmo." O MySpace estava relutante em passar informações de seus usuários por razões de preservação de privacidade. Depois que diversos estados americanos pressionaram a Justiça para obter os endereços virtuais desses acusados, a empresa começou a liberar os dados em maio.

Mais de 80 milhões de pessoas têm páginas no MySpace. Em 2005, o site site foi comprado pelo grupo News Corp, de Rupert Murdoch, por US$ 580 milhões. Críticos do MySpace e de outros sites desse tipo dizem que é necessário ter leis mais rígidas para que sejam seguros para crianças.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top