Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Cidades inteligentes devem abrir novas oportunidades para setor de TI

Postado em: 25/08/2011, às 19:26 por Gabriela Stripoli

Uma pesquisa recente divulgada pela Forrester Research revela que 70% dos governos de vários países têm interesse em utilizar software de gestão de ativos empresariais (EAM, na sigla em inglês) em um futuro próximo – em contraste com apenas 62% dos entrevistados do setor privado. Isso denota um imenso potencial para os fornecedores de TI que atuam no segmento de gerenciamento de dados, já que a melhoria do acesso dos cidadãos às informações relativas aos serviços públicos são prioridade para 57% dos governos.
Para a analista sênior da Forrester, Jennifer Bélissent, as "cidades inteligentes" serão o novo foco de investimentos dos governos, que terão de lançar mão dos recursos da TI para tornar mais eficientes suas infraestruturas e serviços críticos, como transporte, educação, sistema de saúde e segurança pública. E os software de gestão, segundo ela, serão os principais artífices desse novo projeto.
Como exemplo de cidade inteligente Jennifer cita o projeto da Prefeitura de Nova York, de 2003, que unificou o acesso às informações por meio de um call center único, chamado de 311, reunindo 40 centros de atendimento em toda a cidade. Em 2009, o projeto foi expandido com a adoção de soluções de mobilidade, como apps para iPhone, conta no Twitter e atendimento via Skype. Antes do projeto, segundo ela, 50% dos novaiorquinos faziam de duas a dez chamadas e 37% passavam mais de 20 minutos para solucionar um problema. Hoje, são contabilizadas mais de 50 mil ligações por dia, com 15 segundos de duração em média, sendo 75% delas resolvidas sem nenhuma transferência.
Jennifer ressalta que houve uma relação de confiança mútua entre os cidadãos e o poder público para garantir recursos ao projeto, pois diferentemente de investimentos para equipar escolas, hospitais e a polícia, por exemplo, a Prefeitura de Nova York investiu em data centers e software de gestão. "O apoio popular se deu quando os cidadãos perceberam que, por meio de um melhor controle do fluxo das informações, era possível reduzir o nível de criminalidade, por exemplo", afirmou. Segundo ela, empresas como Cisco, NEC, IBM e Ericsson tem investido pesadamente no desenvolvimento de produtos para projetos como o da cidade de Nova York.
Segundo a Forrester, 35% dos executivos do setor público pretendem aumentar o orçamento para TI em ao menos 5%. "A América Latina deve ter 350 milhões de pessoas vivendo em cidades gigantes até 2025. Se não souberem usar a TI para administrar tanta gente e tantas atividades, teremos um enorme problema público", enfatiza Jennifer.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top