Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Acusados no caso Cisco podem deixar prisão da PF nesta sexta

Postado em: 25/10/2007, às 20:05 por Redação

Apesar de o Ministério Público Federal e a Polícia Federal terem dito que vão apurar a suposta doação irregular de R$ 500 mil da empresa Cisco Systems ao Partido dos Trabalhadores, que teria como contrapartida o favorecimento da multinacional americana em uma licitação da Caixa Econômica Federal (CEF), nenhum dos dois órgãos havia entrado com pedido de prisão preventiva dos seis envolvidos no caso que tiveram a prisão temporária prorrogada, conforme apurou a reportagem de TI INSIDE Online.

Até às 18h25 desta quinta-feira (25/10) não havia chegado nenhuma solicitação da PF ou do Ministério Público às mãos do juiz federal que acompanha o caso, Alexandre Cassetari, da 4ª Vara Federal Criminal da Justiça Federal do Estado de São Paulo, e que havia estendido as prisões dos envolvidos por cinco dias. Com isso, José Roberto Pernomian Rodrigues, Paulo Roberto Moreira, Carlos Roberto Carnevali, Helio Benetti Pedreira, Cid Guardia Filho e Moacyr Alvaro Sampaio deveriam deixar a carceragem da PF a partir da zero hora desta sexta-feira, já que a prisão temporária não pode mais ser prorrogada.

Na terça-feira (23/10) o ministro Felix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou o pedido de habeas corpus apresentado pelo advogado de Carnevali, vice-presidente da Cisco para América Latina e Caribe. O ministro pediu vistas ao Ministério Público Federal.

No último domingo (21/10), o presidente da Cisco Brasil, Pedro Ripper, além de Marcos Sena, diretor de canais, e Daniela Ruiz, gerente regional de vendas, foram libertados por determinação do juiz Cassetari, que disse não haver na representação novos elementos fáticos que demonstrem a existência de riscos de que esses investigados venham a atrapalhar as investigações.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top