Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Fundos de pensão criticam altos salários de executivos da Oracle

Postado em: 26/01/2015, às 14:28 por Redação

Larry Ellison, que renunciou ao cargo de CEO da Oracle em setembro do ano passado, para ser CTO da empresa, está sendo novamente pressionado por acionistas sobre sua "excessiva" remuneração e fracasso em se comunicar com os investidores.

De acordo com o jornal britânico Financial Times, os fundos de pensão PGGM, da Holanda, e Railpen, do Reino Unido, enviaram à Oracle nesta segunda-feira, 26, uma carta conjunta, protocolada na Securities and Exchange Commission (SEC), delineando suas preocupações com a governança corporativa da empresa.

"Como investidores globais, acreditamos que o risco de governança é particularmente elevado nas empresas em que o fundador atua como CEO ou não permanece em um papel de liderança na empresa", criticam os fundos no documento. Eles afirmam que a "falta de comunicação" da Oracle tem aumentado suas preocupações sobre o pagamento, a prestação de contas da diretoria e da independência dos administradores não executivos.

No documento, mais da metade dos acionistas da Oracle também votam contra o regime de remuneração dos executivos da companhia em cada um dos últimos três anos. Ellison, que detém uma participação significativa na empresa, chegou a reduzir seu salário total, dos US$ 78 milhões, em 2013, para US$ 67,3 milhões em 2014, sinalizando que ele estaria ouvindo os críticos, mas os acionistas dizem que não é o suficiente.

Tags: , , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top