Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Braskem investe R$ 130 milhões em ERP da SAP

Postado em: 26/09/2005, às 17:13 por Redação

Com um investimento de cerca de R$ 130 milhões, a petroquímica brasileira Braskem está lançando um novo programa de competitividade empresarial, o Fórmula Braskem, que vai definir as metodologias e ferramentas que nortearão a plataforma de crescimento da empresa nos próximos anos.

Como suporte a esse ambicioso projeto, a empresa firmou um acordo de parceria global com a SAP para a implementação de um novo sistema integrado de gestão, que servirá de apoio para a estruturação dos processos internos da companhia.

O novo sistema será implementado com o apoio da Accenture, consultoria de gestão, serviços de tecnologia e outsourcing, deverá entrar em operação em outubro de 2006. O Fórmula Braskem vem se combinar ao programa de excelência operacional, que está sendo implantado desde 2004, visa posicionar a Braskem entre as empresas petroquímicas mais competitivas do mundo até 2007. Em conjunto, esses programas vão oferecer suporte para a expansão e futura internacionalização da companhia.

A decisão pela tecnologia SAP, anunciada nesta segunda-feira na presença do presidente de operações globais da empresa, Léo Apotheker, levou em conta o status de parceiro-chave global que a Braskem terá junto ao fornecedor.

Nessa condição, a Braskem terá acesso às melhores práticas utilizadas pela indústria petroquímica internacional em sistemas de gestão. ?A parceria com a SAP vai proporcionar à Braskem condições diferenciadas de player global, em linha com a visão de sermos uma das melhores empresas do setor petroquímico internacional?, diz José Carlos Grubisich, presidente da Braskem.

Segundo Léo Apotheker, o projeto vai incorporar os mais recentes desenvolvimentos tecnológicos em sistemas de gestão à disposição das empresas internacionais. ?A Braskem contará com o apoio do melhor produto existente no mercado e da experiência global da SAP para integrar e controlar todos os seus processos, a partir de uma base única de dados e informações, permitindo melhor acompanhamento sobre a evolução de seus negócios e mais agilidade na tomada de decisões empresariais?, explica o executivo da SAP.

O desenvolvimento de um novo sistema integrado de gestão está alinhado com a estratégia de criação de valor da Braskem, na medida em que vai gerar ganhos de eficiência e produtividade. Adicionalmente, sua adoção vai facilitar o acompanhamento das normas de compliance com a lei americana Sarbanes-Oxley, o que é consistente com o compromisso assumido pela Braskem com a transparência da gestão e com a governança corporativa.

?A modernização dos processos tem como foco um ponto permanente da nossa atenção: a satisfação dos clientes da Braskem e a melhoria da competitividade da cadeia petroquímica e dos plásticos em seu conjunto?, explica Roberto Ramos, vice-presidente de Competitividade Empresarial. ?No setor petroquímico mundial, somos a única companhia que está investindo atualmente num sistema tão diferenciado, que vai representar um salto qualitativo nos resultados da empresa em alinhamento com o seu planejamento estratégico?, ressalta.

O detalhamento do projeto envolveu a participação ativa de todas as áreas da Braskem ao longo dos últimos seis meses, o que significa um passo importante para o sucesso de sua implantação. Na primeira fase desse processo, a ser concluída em outubro de 2006, cerca de 110 integrantes da empresa estarão integralmente dedicados ao projeto. A partir daí, as novas ferramentas serão disponibilizadas a toda equipe.

?A Braskem está criando uma plataforma de competitividade que vai sustentar as etapas seguintes do seu processo de crescimento, na perspectiva de consolidar-se como empresa de classe mundial?, diz Grubisich.

A empresa anunciou recentemente a constituição da Petroquímica Paulínia, uma joint venture com a Petroquisa, para construir e operar a partir do final de 2007 uma nova unidade industrial de polipropileno em Paulínia, no interior de São Paulo.

Além disso, a Braskem avalia oportunidades de internacionalização, como o projeto de um pólo integrado na fronteira com a Bolívia para produção de polietileno a partir de gás natural e uma unidade industrial de polipropileno na Venezuela, em parceria com a Pequiven.

A Braskem é líder em resinas termoplásticas na América Latina e está posicionada entre as três maiores companhias industriais privadas de capital brasileiro. Com 13 plantas industriais distribuídas pelo Brasil, a empresa produz anualmente 5,8 milhões de toneladas de resinas termoplásticas e outros produtos petroquímicos.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top