Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Cipher aposta na internacionalização e investe em filial na Inglaterra

Postado em: 27/10/2009, às 17:40 por Redação

Com clientes como Petrobrás, Banco Itaú, Oi-Brasil Telecom, Visanet, Redecard, Gol Linhas Aéreas e perspectiva de aumentar ainda sua carteira, a Cipher, empresa brasileira especializada em segurança da informação, decidiu acelerar a estratégia de internacionalização com abertura de escritório em Londres neste mês. O investimento total foi de R$ 5 milhões com capital próprio.
De acordo com Felipe Bouças, diretor executivo da Cipher para as Américas, a atuação no exterior foi um processo natural já que a empresa, que tem dez anos de atividades no mercado, atende clientes multinacionais com operações na Ásia, Europa, Américas do Sul e do Norte. O objetivo agora, segundo ele, é, além de atender os clientes que já atuam na Europa, ampliar o portfólio com novas empresas desse continente. "O mercado europeu está interessado em qualidade dos serviços prestados e preço, não no país de origem da empresa. Sabemos que essa região tem um grande potencial a ser explorado, tanto que planejamos continuar investindo na região", sinaliza.
Do investimento total, R$ 2 milhões serão destinados a TI, processos, capacitação e aumento da equipe, já que também atenderá os clientes do exterior, e os outros R$ 3 milhões serão investidos nos próximos dois anos. "Para suportar o crescimento, ampliamos nosso SOC [centro de operações de segurança] em São Paulo e no Rio de Janeiro, nossa infraestrutura interna de TI, implementamos novos sistemas, adotamos processos inovadores e fizemos novas contratações", afirma Bouças.
Com previsão de crescer 60% neste ano, a empresa – que está presente em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília – conta com cem funcionários e contratará mais 30 profissionais até o fim do ano. A expectativa com esse crescimento é que nos próximos dois anos a participação internacional signifique 20% do seu faturamento.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top