Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Mercado global de infraestrutura em nuvem cresce 47% no segundo trimestre de 2017 atingindo US$ 14 bilhões

Postado em: 28/07/2017, às 17:51 por Redação

O mercado global de serviços de infraestrutura em nuvem manteve um forte impulso no segundo trimestre de 2017, crescendo 47% ano a ano para atingir US$ 14 bilhões. A Amazon Web Services (AWS) continuou sendo o provedor dominante de serviços em nuvem, crescendo 42% em uma base anual e representando mais de 30% do gasto total. Mas sua taxa de crescimento foi menor que a de seus principais rivais, Microsoft (97% de crescimento) e Google (92% de crescimento), mas superior da IBM, a quarta colocada (crescimento de 23%). No geral, os quatro principais provedores de serviços da nuvem representaram 55% do mercado de serviços de infraestrutura da nuvem, que inclui IaaS e PaaS.

O crescimento foi impulsionado pela demanda por serviços primários de infraestrutura de nuvem, como computação sob demanda e armazenamento, em todos os segmentos de clientes e indústrias. Mas o crescimento futuro será alimentado por clientes que usam as plataformas de Inteligência artificial (IA), os provedores de serviços em nuvem estão construindo para desenvolver novas aplicações, processos, serviços e experiências de usuários.

A AWS possui um serviço de AI estabelecido, com foco na compreensão da linguagem, reconhecimento de fala, pesquisa visual, conversão de texto para fala e tecnologias de aprendizagem de máquinas. "Ele continua a fortalecer suas capacidades de AI, com maior precisão no reconhecimento de fala, além de oferecer instâncias virtuais do Volta GPU no EC2 para expandir suas capacidades de aprendizado profundo", disse Daniel Liu, analista de pesquisa da Canalys. "A Microsoft está focando mais na leitura da máquina, o que permitirá a compreensão automática do texto. Ele adquiriu a Maluuba, uma empresa de machine learning, em janeiro deste ano, pois considera a AI como uma parte estratégica do crescimento futuro da empresa ".

Enquanto isso, o Google anunciou seu próprio chip IA dedicado, denominado Cloud TPU, que é a última versão do processador customizado do Google que ele usa para executar seus próprios serviços de IA. O Google não planeja vender o chip diretamente para outros, mas oferecerá acesso exclusivo através de um serviço de nuvem dedicado, que ele irá lançar no final do ano. Empresas e desenvolvedores podem criar, testar e operar software por meio deste serviço em nuvem. A IBM está colocando muita ênfase no Watson para impulsionar o crescimento futuro, com APIs como conversas, descobertas e reconhecimento visual. Está sendo usado para serviços como agentes virtuais em centros de contato e inteligência de segurança.

"A IA ainda está em um estágio inicial de desenvolvimento e ainda não oferece receita significativa, mas oferece um enorme potencial, com a demanda por cargas de trabalho relacionadas à IA que esperam alimentar o crescimento dos serviços em nuvem", disse Liu. "Os principais provedores de chipsets também ganharam força, com o negócio de GPU do datacenter da Nvidia crescendo quase 300%. As parcerias da AMD com a Microsoft, o Google e o Baidu para fornecer processadores gráficos para suas empresas de IA significam o crescente investimento de provedores de serviços em nuvem em hardware de grande escala com capacidades centradas na AI. Esse investimento continuará a gerar o gasto dos clientes em serviços na nuvem".

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top