Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

CPTM estende informatização para área de manutenção

Postado em: 29/08/2005, às 12:09 por Redação

Depois das estações de trem, a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) agora concentra esforços para informatizar suas bases de manutenção. Iniciado no final de 2004, o projeto consiste na instalação de 320 pontos para acesso à rede corporativa, distribuídos por vários locais, operação que envolveu as gerências de tecnologia da informação (GFI), de manutenção de instalações fixas (GOF) e de manutenção de material rodante (GOR).

Entre os pontos instalados estão as 83 estações, que também atendem às equipes das áreas de manutenção. Segundo estimativas da GFI, ainda falta dotar de micros conectados à rede da CPTM aproximadamente 80 locais, como as subestações de energia das Linhas A/D e E/F, pátios e bases de manutenção.

A iniciativa também vem ao encontro das necessidades decorrentes da implantação do Sistema de Controle de Componentes de Giro, criado para realizar o cadastro, movimentação e contabilização de todos os equipamentos passíveis de reparo na companhia. Com os micros ligados em rede nas bases de manutenção, o controle da movimentação de equipamentos pode ser feito em tempo real.

Boa parte da infra-estrutura é realizada com material e mão-de-obra próprios. No caso das oficinas e abrigos, localizados nos bairros de Presidente Altino, Lapa, Luz e Engenheiro São Paulo, o trabalho ficou por conta dos profissionais do Departamento de Manutenção do Material Rodante, em conjunto com o Departamento de Manutenção de Sistemas Elétricos e Eletrônicos. Este último também destacou suas equipes de telecomunicações e sinalização para auxiliarem nos trabalhos nas estações e bases de manutenção, segurança, maquinista, subestação e rede aérea.

A economia para a empresa, segundo Jair dos Santos, analista de sistemas de informática da GFI, ultrapassa R$ 200 mil, considerando os valores cobrados por empresas terceirizadas. Segundo ele, que também é um dos coordenadores do programa, com o término do serviço, praticamente todos os locais estratégicos da CPTM estarão informatizados.

De acordo com Eurico Batista Ribeiro, gerente de manutenção de material rodante, a inclusão digital que está sendo promovida na CPTM é um sucesso. ?Em função da necessidade de comunicação, ter o acesso aos recursos de informática disponíveis nos locais de trabalho agiliza bastante os processos. Quem produz a informação pode transmiti-la diretamente, on-line, reduzindo as fases de trabalho?, diz o gerente acrescentando que haverá uma maior integração dos empregados, pois terão acesso às informações institucionais da intranet, e poderão, no futuro, diminuir o uso de papel para a produção de relatórios.

A iniciativa se enquadra na política de ações preventivas e repressivas da gerência de segurança (GOS). A área, que já dispõe de uma central de monitoramento de imagens e um cadastro de criminosos bastante efetivos no combate à delinqüência no interior do sistema, agora começa a ter suas bases mais distantes e de difícil acesso conectadas a rede.

Segundo Iran Figueiredo Leão, assistente técnico executivo da GOS, por conta dos novos equipamentos, tais ferramentas chegarão, em breve, a todos os grupamentos de segurança da ferrovia, otimizando suas ações e levando mais segurança ao usuário. ?Outro ponto relevante é o fato de agilizar as rotinas administrativas, liberando empregados para execução de tarefas específicas, os quais terão acesso a relatórios, rotinas, indicadores e metas que deverão ser cumpridas pela gerência?, finaliza.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top