Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Receita da Dell cresce 11% no trimestre e vai a US$ 16,4 bilhões

Postado em: 29/08/2008, às 20:49 por Redação

A Dell encerrou o segundo trimestre com receita de US$ 16,4 bilhões, o que representa um aumento de 11% em relação ao mesmo período do ano anterior. A alta foi determinada pelo crescimento de 19% nas vendas mundiais de produtos. O lucro por ação foi de US$ 0,31 e o fluxo de caixa decorrente de operações somou US$ 1,1 bilhão.

O resultado operacional totalizou US$ 819 milhões, ou 5% da receita. As margens brutas no trimestre foram afetadas adversamente por ações que visam o crescimento em áreas estratégicas, como a de consumidor global e da região chamada de EMEA, que engloba a Europa, Oriente Médio e África, assim como por um aumento da receita diferida, derivada da venda bem-sucedida de ofertas de serviços na região EMEA, que será contabilizada nos próximos períodos.

De acordo com o informe de balanço, o aumento da produtividade da Dell ganhou impulso no trimestre, quando foram registradas despesas operacionais equivalentes a 12,2% da receita, ou seja, uma redução de 1,6 ponto percentual, o menor valor obtido pela fabricante de computadores em seis trimestres. A taxa de impostos da companhia no período foi de 26,4%.

Nesses três meses, a empresa absorveu despesas no valor de US$ 27 milhões, referentes à amortização de ativos intangíveis adquiridos, assim como a soma de US$ 25 milhões incorridos em custos de realinhamento. Cada despesa equivale a cerca de US$ 0,01 do lucro por ação. A Dell mantém seu objetivo de alcançar uma redução anualizada de custos de, no mínimo, US$ 3 bilhões até o fim do ano fiscal de 2011.

A Dell encerrou o trimestre com US$ 9,5 bilhões em caixa e investimentos. Em uma base média ponderada, o número de ações foi de 2 bilhões, uma redução de 12%. A empresa gastou US$ 1,4 bilhão com a recompra de 60 milhões de suas ações. Ela também reduziu o quadro de pessoal em mais de 8,5 mil funcionários no ano passado, excluindo-se os aumentos causados pelas aquisições de outras empresas. No trimestre, a empresa atingirá sua meta de 8,9 mil funcionários, definida a cerca de um ano atrás.

Na quebra da receita por região geográfica, a Ásia-Pacífico e Japão registrou crescimento de 16% na receita, para US$ 2 bilhões. As entregas subiram 16% e a rentabilidade, 10%. O mix de produtos foi equilibrado, com um aumento nas entregas totais superior ao triplo da indústria. A Dell aumentou sua participação de mercado em 1,7 ponto. Os produtos de mobilidade lideraram o crescimento nas entregas, subindo 27%, sendo que as vendas de servidores aumentaram 21%. A receita proveniente de produtos de storage subiu 31%.

Na região das Américas, a receita subiu 5%, passando para US$ 8,1 bilhões com um aumento de 7% em unidades. Embora o resultado operacional tenha caído, a rentabilidade aumentou seqüencialmente em cerca de 20%, refletindo um crescimento equilibrado de todos os produtos. As vendas de servidores aumentam 18% na comparação com o baixo crescimento da indústria. As unidades portáteis subiram 12%.

Já a receita na região da EMEA subiu 11%, passando para US$ 3,5 bilhões, e as entregas aumentaram 20%. Iniciativas estratégicas visando crescimento e o aumento da receita de serviços diferenciados causaram uma redução no resultado operacional. As vendas de unidades de servidores subiram 18%, o crescimento mais rápido já registrado entre as cinco principais fornecedoras, e praticamente 1,6 vez a taxa da indústria. As entregas de notebooks aumentaram 52%, também à frente da taxa da indústria. A receita com sistemas de storage subiu 17%.

Nos países que compõem o chamado Bric (Brasil, Rússia, Índia e China), o desempenho da Dell registrou alta de 41% na receita, derivada de um crescimento de 46% no número de unidades vendidas. Além disso, estabeleceu um aumento três vezes superior à taxa de crescimento da indústria, com a Dell conquistando 2,4 pontos de participação de mercado. Hoje, o grupo Bric responde por mais de 9% da receita da fabricante. Cerca de 47% da receita total da empresa originou-se fora dos EUA.

As entregas no mundo subiram 53% e a participação de mercado, de 1,6 ponto para 9,1%. No trimestre, a Dell vendeu o dobro de laptops ao consumidor final na comparação com um ano atrás, acumulando um aumento de 28% da receita, para US$ 2,8 bilhões. A rentabilidade chegou perto do ponto de equilíbrio, pois a empresa expandiu sua presença no varejo e absorveu despesas com processos legais no valor de US$ 18 milhões.

Mundialmente, a Dell aumentou sua participação no mercado de servidores em três pontos. A receita obtida com esse produto subiu 5%, registrando crescimento de 19% em unidades, mais de 2,5 vezes a taxa da indústria. A receita derivada de sistemas de storage subiu 11%, enquanto a proveniente de serviços especiais subiu 14%, passando para US$ 1,5 bilhão. O saldo dos serviços diferenciados da Dell aumentou 22%, ou US$ 1 bilhão, para saldo total da receita com serviços diferenciados, no valor de US$ 5,7 bilhões. As vendas de notebooks cresceram 44%, registrando um aumento de 26% da receita.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top