Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Governo vai medir impacto de investimentos em ciência e tecnologia

Postado em: 29/11/2011, às 16:33 por Redação

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) instalou nesta terça-feira, 29, a Rede de Indicadores Estaduais de Ciência e Tecnologia (C&T). O intuito é saber quanto o poder público e as empresas privadas estão investindo em pesquisa e desenvolvimento e outras atividades científicas, e quais os resultados em termos de registro de patentes e produção de artigos científicos em todas as unidades da federação.

"Informação é sempre útil e transparência nunca é demais", assinalou Fernanda De Negri, da assessoria de acompanhamento e avaliação da secretaria executiva do MCTI. "Nós não temos como medir qual é o impacto ou o efeito da política de C&T se a gente não consegue medir lá na ponta o que está acontecendo na produção."

As informações são de interesse de gestores públicos e pesquisadores, mas deverão ter atenção de outros setores da sociedade, prevê Fernanda. "As pessoas vão saber quanto o governo federal, o governo estadual e as empresas estão investindo na área", explicou ao dizer que a informação estará disponível em dados nacionais ou por estado.

A falta dos indicadores estaduais faz com que os recursos gastos em C&T no Brasil estejam subestimados e os investimentos feitos pelas 14 secretarias estaduais de ciência e tecnologia e 13 fundações estaduais de amparo à pesquisa não estejam sendo corretamente contabilizados.

Segundo o MCTI, os estados investem cerca de R$ 3 bilhões anuais no setor, valor próximo ao gasto pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT), uma das principais fontes de recursos do ministério, que tem orçamento previsto de R$ 8,5 bilhões para 2012.

A rede de indicadores utilizará metodologia da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e da Organização das Nações Unidas (ONU) para Educação, Ciência e Cultura (Unesco) para permitir comparações com investimentos de outros países.

A expectativa do ministério é que no fim de 2012 comecem a ser publicados os primeiros índices sobre dispêndios e recursos humanos dedicados a C&T e o registro de patentes e produção bibliográfica. Nesta terça e quarta-feira, 29 e 30, na sede do MCTI, em Brasília, cerca de 40 representantes dos estados envolvidos na produção de indicadores serão treinados para alimentar e usar a rede. As informações são da Agência Brasil.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top