Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Amazon pode estar próximo de entrar no mercado de entrega de mercadorias

Postado em: 11/01/2016, às 17:30 por Redação

A Amazon está próxima de adquirir 75% das ações das ações restantes empresa de entregas de pequenas encomendas francesa Colis Privé, segundo divulgou o jornal norte-americano The Seattle Times, preparando-se para uma estratégia de competição com grandes operadoras logísticas como estre, embora a empresa francesa seja pequena em relação a essas grandes multinacionais. Esse seria o primeiro movimento da gigante do varejo on-line tem para ingressar no negócio de entrega de pacotes para si própria e para outros varejistas

O porta-voz da Amazon, Craig Berman, não quis comentar sobre a possível aquisição integral da Colis Privé ou sobre os planos da empresa para o negócio de entregas. Ela já detém 25% da mesma.

Mas, além do negócio da , a Amazon já adquiriu o direito de comprar 4,2% da Yodel, uma empresa de entrega de encomendas Reino Unido, em 2014. No mês passado, a Amazon anunciou a compra de milhares de caminhões para sua frota dos Estados Unidos, para lidar com a carga crescente de entrega de pacotes.

O jornal de The Seattle Times também informou no mês passado que a Amazon estava negociando a locação de 20 jatos Boeing 767 de carga. Esses jatos representariam uma expansão significativa na capacidade de entrega de carga. Ela firmou um acordo com a Air Transport  Services Group, em Wilmington, Ohio, EUA, para essa finalidade.

Segundo analistas de mercado, essa seria uma estratégia parecida com a desenvolvida para Amazon Web Services (AWS) que aluga o poder de computação e armazenamento na nuvem para clientes corporativos. Inicialmente ela foi criada para impulsionar o site de varejo da empresa, mas com a sua capacidade de computação on-line começou a oferecer esses serviços a terceiros. Ou seja, transformou despesas em receitas.

O mercado global de transporte e armazenagem de mercadorias representa um negócio entre US$ 400 a US$ 450 bilhões anualmente, segundo estimativas de mercado. No terceiro trimestre do ano passado, a Amazon gastou US$ 3,2 bilhões de serviços de entregas de pacotes para os clientes. Ela gerencia 123 centros de armazenamento para produtos próprios e de terceiros.

Tags: , , , , , , , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top