Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Pesquisa mostra as barreiras enfrentadas pelas empresas para se tornarem digitais

Postado em: 26/10/2017, às 21:36 por Redação

Apesar de reconhecer a importância da transformação digital, algumas organizações ainda enfrentam dificuldade para equilibrar os elementos necessários na entrega digital aos clientes. É o que aponta o novo relatório da Fujitsu Global – The Digital Transformation PACT. Dos mais de 1.600 líderes empresariais entrevistados em 13 países na Europa, Ásia, Oceania e América, 33% afirmaram já ter cancelado um projeto de transformação digital nos últimos dois anos com um custo aproximado de R$ 1,6 milhão, enquanto 28% já tiveram um projeto malsucedido, com valor de aproximadamente R$2,1 milhões. Além disso, o estudo revela: para 84% das empresas, seus clientes esperam que elas sejam mais digitais, enquanto 71% acreditam estar ultrapassadas em relação aos seus concorrentes. Vale ressaltar que 66% dos executivos temem perder seus clientes como consequência da transformação.

Perceber a transformação digital vai muito além da tecnologia. A pesquisa avaliou como as empresas se posicionam em relação aos quatro elementos estratégicos necessários para transformar digitalmente: Pessoas, Ações, Colaboração e Tecnologia (PACT). As organizações reconhecem a importância da transformação digital: 46% já implementaram projetos de transformação e 86% já estão se planejando para o impacto da tecnologia em seus negócios além dos próximos 12 meses. No entanto, as empresas continuam enfrentando desafios nos quatro pilares do PACT.

"A tecnologia pode ser realmente transformadora, mas aproveitar ao máximo o digital requer mais do que as ferramentas mais modernas", afirma Duncan Tait, CEO, vice-presidente Corporativo Sênior e chefe das Américas e da EMEA na Fujitsu. "Embora as empresas reconheçam atualmente a necessidade de adotar e se adaptar à tecnologia, ainda existem questões importantes que contribuem para taxas relevantes de falha e altos custos. Para perceber sua visão digital, é crucial ter habilidades certas, parcerias de processos e tecnologia implementada. Com a ruptura digital mudando rapidamente o cenário de negócios, as empresas não podem se dar ao luxo de falhar em sua transformação".

De acordo com Nilton Hayashi da Cruz, diretor de Marketing e de Desenvolvimento de Novos Negócios da Fujitsu no Brasil, a pesquisa é importante para reforçar a importância do equilíbrio entre os quatro pilares do PACT para alcançar sucesso na era da transformação digital. "É comum ouvirmos que as companhias precisam se adaptar e alcançar o sucesso digital, porém não devemos relacionar esse sucesso apenas ao fato de possuir tecnologias de ponta dentro da organização. Isso faz a diferença, mas muito mais que isso, a tecnologia precisa de colaboração. O equilíbrio entre os quatro elementos estratégicos guiará as empresas de TI que buscam inovar e se destacar nesse cenário de transformação constante", completa.

Pessoas

Com relação à aproximação com pessoas envolvidas na transformação digital, a maioria dos líderes empresariais entrevistados (90%) tomam medidas para aumentar seu contato com a experiência digital. Com 70% admitindo que há uma clara ausência de habilidades digitais dentro da organização, 80% alegam que essa falta de habilidade é o maior obstáculo para abordar a segurança cibernética. Olhando para o futuro, as habilidades continuarão como uma questão comercial chave; 93% dizem que a equipe de funcionários será importante para o sucesso de sua organização nos próximos três anos, enquanto 83% acreditam que a inteligência artificial transformará as habilidades necessárias até 2020.

Ações

Olhando para as ações, ou seja, os processos e comportamentos necessários para que a transformação digital funcione, 90% dos líderes empresariais dizem que sua empresa possui uma estratégia digital claramente definida, enquanto 83% estão confiantes de que o resto dos colaboradores sabe do que se trata essa transformação. No entanto, 74% afirmam que os projetos realizados geralmente não estão ligados à estratégia comercial abrangente. Já 72% dizem que os projetos digitais são a única maneira pela qual as organizações podem completar inovações significativas. Crucialmente, 66% dizem que o preço de falhas os levou à uma transformação digital tardia.

Colaboração

Resultados demonstraram que os líderes empresariais já tomam medidas positivas em relação à colaboração: Com 63% das empresas empreendendo ou planejando empreender projetos de co-criação, com parcerias incluindo especialistas em tecnologia (64%) e clientes existentes (42%). Surpreendentemente, 79% afirmaram estar dispostos a compartilhar informações confidenciais como parte desses projetos de co-criação. No entanto, 73% afirmam que a falta de resultados dentro de um prazo rápido poderia colocar fim às suas parcerias estratégicas.

Tecnologia

Quando se trata de tecnologia, os líderes empresariais planejam implementar uma ampla gama de sistemas. Nos próximos 12 meses, mais da metade tem a intenção de apresentar soluções de segurança cibernética (52%), Internet das Coisas (51%), Computação em Nuvem (47%) e Inteligência Artificial (46%). Os líderes empresariais estão conscientes do impacto disruptivo que as mudanças tecnológicas trarão, já que 86% dizem que a capacidade de mudança será crucial para sobrevivência nos próximos cinco anos. No entanto, 71% estão apreensivos com a capacidade da organização em se adaptar a tecnologias como inteligência artificial.

"A introdução de novas tecnologias em um negócio sempre precisou de equilíbrio. No entanto, à medida que o ritmo das mudanças tecnológicas continua a aumentar, o equilíbrio nunca foi tão importante. Se não houver pessoas talentosas e capazes de usar as melhores aplicações e dispositivos, elas não têm sentido. Você pode ter as pessoas mais brilhantes e progressistas na sua empresa, mas eles vão mergulhar em uma cultura que sufoca a inovação. E nenhum negócio – não importa o quão grande, influente ou poderoso – pode ter sucesso sozinho no mundo do amanhã. Somente trazendo equilíbrio para esses quatro ingredientes vitais – Pessoas, Ações, Colaboração e Tecnologia – as organizações podem prosperar nesta era digital ", completa Tait.

Tags: , , , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top