Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Mt.Gox pede concordata e perda de portadores de bitcoins chega a meio bilhão de dólares

Postado em: 28/02/2014, às 17:57 por Erivelto Tadeu

Depois de confirmar que todas as bitcoins (moedas virtuais) em seu poder sumiram, o Mt.Gox, o maior e mais conhecido banco de bitcoins do mundo, anunciou nesta sexta-feira, 28, que entrou com pedido de concordata no Japão.

Em entrevista a uma TV japonesa, o CEO do Mt.Gox, Mark Karpeles, admitiu ter perdido as bitcoins, alegando "fraquezas no sistema", segundo a versão online do jornal USA Today. O executivo voltou a afirmar que um ataque hacker aos sistemas do banco foi o responsável pela perda de 750 mil bitcoins de clientes e 100 mil de bitcoins próprios da empresa, o que equivale a meio bilhão de dólares. "Eu sinto muito pelos problemas causados a todas as pessoas", disse Karpeles em um tribunal de Tóquio.

Mas há quem desconfie que o próprio Mt.Gox pode estar aplicando um golpe nos clientes. No Japão e nos Estados Unidos, o banco está sendo investigado por causa dessa suspeita. Promotores de Justiça de Nova York enviaram intimações para diversas empresas, incluindo o Mt.Gox, para buscar mais informações sobre as transações e, inclusive, sobre sua legalidade.

Clientes nos EUA também estão entrando com ações na Justiça para tentar reverter as perdas. O escritório de advocacia Edelson PC, por exemplo, abriu processo em um tribunal federal de Illinois representando pessoas que tinham bitcoins do Mt.Gox. "Este é tanto um caso de incompetência quanto uma verdadeira violação do cuidado fiduciário, ou uma fraude completa", disse Jay Edelson, sócio-gerente da Edelson PC, em um comunicado. Ele estima que cerca de 600 mil pessoas nos EUA tinham bitcoins do Mt.Gox.

A possibilidade dos clientes reaverem o dinheiro, no entanto, parece remota. De acordo com o jornal japonês Kyodo News, as dívidas do Mt.Gox somam mais de 6,5 bilhões de ienes (o equivalente a US$ 65 milhões), superando o valor de seus ativos.

O ministro das Finanças do Japão, Taro Aso, disse nesta sexta-feira que era inevitável a derrocada da moeda virtual. "Ninguém a reconhece como moeda real", disse a jornalistas em Tóquio. "Eu esperava que uma coisa dessas entrasse em colapso."

A retirada do banco do ar, na terça-feira, 25, deixando os clientes impossibilitados de realizar saques, tem atraído a atenção de órgãos reguladores de vários países, que agora já discutem medidas para tentar regulamentar o uso da moeda virtual, criada em 2009 com o propósito de permitir a realização de transações internacionais sem a intermediação de terceiros, como bancos.

Com a eclosão do problema com o Mt.Gox o preço do bitcoin registrou queda de quase 4%, para US$ 554,86.

Tags: , , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top