Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Uma nova classe de ameaças cibernéticas em 2016

Postado em: 17/12/2015, às 16:44 por Tom Patterson

Após um ano de incidentes de segurança prejudiciais a muitas organizações, desde o caso da Agência de Gestão de Pessoas dos Estados Unidos ao do website Ashley Madison, especialistas em segurança da Unisys Corporation antecipam que os profissionais líderes em segurança no mundo devem adotar uma nova estratégia em 2016, envolvendo abordagens avançadas, como a tecnologia de micro segmentação, para conter os ataques cada vez mais sofisticados dos criminosos cibernéticos.

Os líderes corporativos e governamentais entendem que com o crescimento de seus empreendimentos, as ameaças deixaram de ser um conceito e passaram a ser realidade e, portanto, sua abordagem em relação à segurança deve mudar imediatamente. Em 2016, os líderes corporativos devem tomar as atitudes necessárias para se proteger diante desta nova realidade.

Consequentemente, o desenvolvimento de um novo sistema de segurança envolvendo a micro segmentação, que permite às empresas dividirem suas redes físicas em centenas de microrredes, de forma fácil e econômica. Esta abordagem considera que as ameaças de ocorrer uma invasão na organização são reais, porém se ocorrer, a micro segmentação limita os danos que elas podem causar, fazendo a diferença entre um incidente cibernético rotineiro e uma catástrofe para os negócios.

Os maiores desafios para 2016, incluindo novas ameaças provenientes de agentes de inteligência desonestos, ataques cibernéticos que resultam em danos físicos e o aumento da computação quântica, que ameaça defesas baseadas em criptografia.

Previsão #1: agentes de inteligência desonestos utilizarão ferramentas governamentais para benefício próprio.

Muitos dos ataques de estado atribuídos a governos ao redor do mundo são, na verdade, executados por funcionários governamentais motivados por suas próprias ideologias, sem a autorização de seu governo.

Em 2016, a Unisys acredita que estes agentes de inteligência surgirão em uma categoria de ameaças separada e as entidades governamentais, assim como as empresas, terão de fazer monitoramento e controle diferenciados para se proteger, diferentemente do que fariam caso ocorresse um ataque de estado.

Previsão #2: ataques cibernéticos afetarão o mundo físico, com resultados potencialmente fatais.

Até o momento, a pior coisa que poderia acontecer a uma máquina diante de um ataque cibernético era a famosa "tela azul". Agora, os ciber criminosos conseguem controlar as máquinas, o que significa que eles são capazes de provocar a colisão de um carro, parar o coração de alguém, causar um apagão em uma cidade ou destruir infraestruturas públicas. Com muitos desses dispositivos construídos em sistemas abertos e antigos, a integração com a segurança moderna se torna essencial para as nossas vidas.

A Unisys antevê que as empresas enfrentarão resultados reais dessas ameaças em 2016, quando o mundo digital e o físico se encontrarem.

Previsão #3: haverá crescimento na corrida armamentista em torno da criptografia quântica.

Os criminosos cibernéticos de hoje querem contornar as comunicações criptografadas, mas estão limitados pela inabilidade dos computadores modernos em calcular longas chaves de criptografia. Porém, com o advento dos computadores quânticos, capazes de quebrar criptografias em segundos, as empresas precisarão de abordagens avançadas de criptografia para derrubar as ações criminosas.

Para 2016, a Unisys prenuncia um aumento significativo em financiamentos da iniciativa privada e investimentos em pesquisa e desenvolvimento de criptografia quântica, como forma de conter os ataques de computadores quânticos.

Embora muitas ameaças possam surgir em 2016, os profissionais de segurança contam com um arsenal de estratégias, como a micro segmentação. Esse será o ano em que começaremos a mudar o jogo, criando uma nova vantagem para o lado do bem.

Tom Patterson, vice-presidente Global de Segurança da Unisys.

Tags: , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top