Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Serviços financeiros móveis são seguros?

Postado em: 27/11/2015, às 20:34 por Renato Osato

Basta mencionar a palavra segurança e a maioria das pessoas logo pensa em encargos e complicações. Mais tempo gasto esperando na fila em um aeroporto ou para se lembrar de uma das dezenas de senhas que guardamos para proteger as nossas contas. Apesar de todas as nossas precauções com segurança, somos lembrados de tempos em tempos que, independentemente do nível de segurança que colocamos em um processo, nada é infalível – senhas e números PIN podem ser roubados – mas isso não significa que, em última análise, o seu dinheiro não esteja seguro no caso dos cartões de crédito ou bancários. Então fiquei um pouco surpreso quando li que uma das maiores barreiras para a adoção generalizada de pagamentos e serviços bancários móveis é a segurança.

Encomendamos recentemente uma pesquisa da Ovum sobre serviços financeiros móveis, que constatou que quase um terço de todas as pessoas reluta em usar pagamentos ou serviços bancários móveis devido a preocupações com segurança. Não importa se falamos com pessoas na África (onde 28% não confiam em tecnologia/segurança), na América do Norte (34%), na Europa (34%), na Ásia-Pacífico (30%) ou na América do Sul (32%), os resultados foram consistentes em todas as partes. Os resultados também foram consistentes nas faixas etárias (16-24 anos – 30%, 25-34 anos – 33%, 35-44 anos – 34%, acima de 45 anos – 27%), e não dependeram das condições de emprego (empregados – 32%, desempregados – 31%). Isto, apesar do fato de as operações de pagamento móveis, especialmente os pagamentos de proximidade (NFC), serem realmente mais seguras do que cartões de crédito inseridos nas máquinas de cobrança.

Então o que é que uma em cada três pessoas em todo o mundo de todas as idades e todos os níveis de emprego realmente procura quando desconfia da segurança? Certamente não é por um motivo qualquer que essa pessoa não quer ser sobrecarregada e obrigada a se lembrar de mais senhas, ou mostrar um documento de identidade em cada transação. Talvez, quando as pessoas falam da segurança vinculada aos pagamentos móveis, não falam das camadas adicionais de segurança colocadas em seus pagamentos. Elas falam do sentimento confortável que vem de saber que o seu dinheiro está protegido e em lugar conhecido.

O seu dinheiro também está protegido no seu celular?

Hoje, se um cartão de crédito é roubado e um ladrão gera uma conta de milhares de dólares em compras, o titular do cartão não é responsável. E o dinheiro depositado em bancos é geralmente protegido pelo FDIC nos Estados Unidos, pelo FGC no Brasil, pela DIF na República Checa e pelo DIC na Índia, entre outros. O mesmo se aplica se o dinheiro for roubado de uma carteira móvel, seja diretamente da operadora ou através do telefone do proprietário – que não é responsabilizado de nenhuma forma, mas ainda são abundantes o medo e as percepções errôneas de que isso ocorra.

Para que as operadoras possam superar as preocupações de uma grande faixa de pessoas com a segurança, é necessária uma mudança na abordagem e na percepção. As operadoras precisarão lidar com a regulamentação governamental, ou então fazer parcerias fortes com outras instituições financeiras, como é o caso do Banco Estatal da Índia com a BSNL. Esta parceria entre banco e companhia telefônica, com a carteira Amdocs MFS como a plataforma que faz a ponte entre eles, está fornecendo recursos segurados pelo dinheiro depositado. Essa garantia ajudará a amenizar os temores dos clientes atuais e futuros, e ajudará a abrir o caminho para serviços financeiros móveis mais amplos.

Renato Osato, vice-presidente regional de negócios da Amdocs para CALA (América Latina e Caribe).

Tags: , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top