Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Consolidação em mobilidade e o futuro no papel do integrador

Postado em: 13/11/2014, às 12:15 por Marco Boemeke

Olhe algumas das principais empresas de gestão de mobilidade do mundo, como AirWatch, Zenprise e Soti, e responda: quais delas tinham esse status há dez anos? Aliás, qual era a relevância de smartphones, tablets e programas de Bring Your Own Device (Byod) para dispositivos móveis dentro do ambiente corporativo?

Nem eram conhecidas as companhias, nem a relevância de um mercado que ainda engatinhava.

A resposta de marcas já estabelecidas a essa efervescência no dinâmico mercado de tecnologia da informação veio em forma de consolidação. Um par de olhos atentos consegue ver que mobilidade é um negócio com potencial enorme, e dois dos principais exemplos deste ano dão esse tom: VMware anunciando a compra da AirWatch e IBM e Apple costurando uma parceria estratégica.

É preciso olhar com calma esse movimento. A VMware é uma gigante do mercado de virtualização e investiu mais de US$ 1 bilhão na compra de uma marca que sequer existia antes de 2003. Já a centenária IBM, especialista em soluções de TI aplicadas a negócios, uniu-se a uma companhia com pouca tradição no mercado corporativo, pelo menos até funcionários empurrarem seus iPhones para dentro das empresas, a partir de 2007.

O fato de grandes fabricantes de produtos essencialmente corporativos olharem para essa aparentemente "pequena" parcela da TI chamada de mobilidade indica que a consolidação não passa somente por marcas e operação, mas pela integração total do conceito dentro dos sistemas. Soluções começam a ser desenvolvidas para atingir um nível de qualidade que atenda a qualquer função do negócio, abarcando segurança, conteúdo, antivírus, controle de desktop e, enfim, gestão total.

A tendência de consolidação é clara e imagino que cerca de cinco grandes marcas devam se firmar como principais referências. Para integradores, a oportunidade é gigantesca: é preciso parceiros muito especializados para desenhar projetos dessa envergadura. Outro nível de serviço vai surgir.

Além de toda preparação de negócios, com estudo de cenário, construção de parcerias sólidas e formulação de plano de ação, um posicionamento adicional é essencial: tu só consegues conquistar o além se tu acreditas no além. E os novos desafios exigem uma atitude mais ousada e positiva. Afinal, as empresas de mobilidade que citei no começo do texto não nasceram prontas e, muito menos, valendo bilhões de dólares.

Marco Boemeke, 30 anos de experiência no mercado de TI, sócio-fundador da MDM Solutions, integradora focada na gestão de dispositivos móveis. Formado em engenharia eletrônica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, tem especialização em marketing pela mesma entidade e MBA em administração pela Business School São Paulo.

Tags: , , , , , , , , , ,

2 Comentários

  1. NILTON PINA DE CARVALHO disse:

    Muito boa e pertinente sua matéria, no caso das virtualizações já sendo trabalhado dento dos maiores backbone ganhando capilaridade e velocidade.
    Parabéns!!!

  2. Marco Boemeke disse:

    Obrigado por seu comentário Nilton. De fato, o movimento é acelerado e puxado por alguns segmentos mais efervescentes como Mobilidade, Virtualização/Cloud Computing, Segurança da Informação e Big Data. Estamos apenas no começo de um cenário de muitos desafios.

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top