Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Plano ou planejamento em projeto ágil?

Postado em: 13/11/2015, às 22:39 por Oscar Correia

O plano não funciona, o planejamento sim, os projetos hoje em dia não permitem que fiquemos apenas na divagação de "fazer planos", que na maioria dos casos não serão implementadas. Tudo começa pela definição dos objetivos que não são acompanhadas por outras medidas, tais como não ter alguém da área de teste desde o início do projeto. Começar da maneira certa é o melhor para a entrega final e no prazo, o início é primordial, a diferença está no planejamento ágil que envolve toda a organização, a tática é preparado pelo nível de gestão e operacional, vinculado a ações específicas implementadas a curto prazo, a continuidade deste planejamento estende-se em: Sprint Planning, Daily Scrum, Sprint Retrospective e Sprint Retrospective.

Construir a base é fácil, os fundamentos do processo que é difícil, porque não é algo tangível, são regras fáceis o Scrum, mas é contra – intuitivo, de forma que há pessoas que dizem que Scrum não é fácil.

O processo complicado gostaria de ser simples, precisa mapear as fases das datas para cada fase, é fácil de fazer com boas práticas. O processo complexo precisa de práticas emergentes e por último o processo caótico, exemplo: um sistema médico, as práticas para aplicar são respostas rápidas. Uma grande falha num plano é pegar um bom técnico e transformá-lo em líder técnico ou Scrum Master, depois dão culpa ao Scrum que deu errado. Já o planejamento usa a técnica C H A V S para colocar determinados colaboradores como líder. O Scrum Master remove impedimentos, desenvolve times, certifica-se a correta implementação do Scrum, facilita as cerimônias em constante aperfeiçoamento da capacidade de liderar, faz coaching com o time e com o P.O, neste processo e convivência os testers inseridos no time, conseguem adquirir grande experiência.

Através dos testes funcionais manuais, validam os requisitos e a partir destes consegue criar testes automatizados para ser adicionados à suíte de testes de regressão. Nesta forma de trabalho, destaca-se o Quadrante do Teste Ágil, criado por Brian Marick, onde os testes são subdivididos elevando a participação e posterior qualidade do profissional, um planejamento que dá foco tanto no negócio como na tecnologia.

Exemplo: Início: Dezembro/2015

Meta: Automatização de funcionalidade básicas e fluxos reutilizáveis

Foco: testes de regressão

Próximos passos

Meta: Jan/2016

Automatizar funcionalidades mais críticas dos sistemas

Implantar qualquer novo processo requer um planejamento, de modo que o líder pode levantar os seguintes pontos: pesquisar algumas estatísticas de outros projetos internos e comparar com projetos que usam planejamento de projeto ágil. Confira o depoimento de grandes empresas que já aderiram ao processo e isso vai melhorar a produtividade do time e o produto? os líderes e o time precisam estar juntos e comprar a ideia de que a meta é entregar produto de qualidade. Juntar o planejamento com o ágil vai tornar seu projeto perfeito? claro que não, a primeira coisa a notar é que, ágil não é sobre perfeição, trata-se de trazer valor à sua organização e seus clientes de uma forma mais custo-efetiva e transparente. Por esta razão, você precisa ser paciente quando adotar quadros ágeis. É muito importante que a equipe de executivos acredite em os métodos ágeis são muito interligadas a qualidade de software. Se isso acontecer, sua probabilidade de sucesso do projeto aumenta consideravelmente.

Nunca esquecendo que para o planejamento ter sucesso você deve entender que o ágil se concentra fortemente em pessoas, se alguém deixa sua equipe, as chances são que você estará perdendo uma grande quantidade de informações e de coesão do grupo. Além disso, como a equipe é auto gerenciável, a maturidade é necessária em todos os membros da equipe e isso só ocorre se o processo estiver planejado desde o princípio quando for vendido a ideia do projeto ao cliente com essas diretrizes, os membros da equipe conseguirão trabalhar corretamente, dará velocidade ao projeto e a equipe torna-se mais madura. Ágil é uma estrutura que fornece métodos para ser mais produtivo, então o truque é determinar quais métodos fornecidos pelo Agile são adequados para sua organização e para aperfeiçoar a sua metodologia para atender às suas necessidades individuais ou em equipe.

Ao determinar um norte ao projeto não significa que tudo pode ser feito a qualquer momento, o planejamento ágil é sobre flexibilidade, mas se o desenvolvimento de uma função início, não é possível alterá-la antes de terminar porque as tarefas têm time Box, um intervalo de tempo, tem data e hora para terminar, se não der tempo, não se estende, é dado outro time box, não respeitar isso, dificulta os testers e toda a equipe, sem mencionar que irá impedir lançamentos frequentes com alta qualidade para usuários finais (cliente) e dificulta a melhoria continua.

Em um ambiente ágil, o planejamento é uma atividade constante, a ideia é minimizar os custos e maximizar o valor agregado ao produto e ao time. O jogo do planejamento é dividido em duas fases: o planejamento de releases e o planejamento de iterações. O interativo é a eliminação do desperdício de uma longa análise prematura e para ajudar Product Owners no começo do projeto, o Analista ou Engenheiro de testes pode fazer um levantamento usando a matriz GUT, problemas relacionados ao processo e sua descrição, será a diferença para a continuidade do projeto, essa priorização vai entrar no backlog dando maior valor de negócio.

Oscar Correia, engenheiro de Testes no Fit – Flextronics, atua em projetos voltados para Openstack, RFID, Recycling, Certificações e Ensaios, escritor contratado pela editora Tate Publishing, USA.

Tags: , , , , ,

1 Comentário

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top