Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

TBG opta por soluções da Microsoft para proteger operação de gasoduto

Postado em: 16/04/2013, às 19:17 por Redação

Os equipamentos da rede de automação da Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia-Brasil S.A. (TBG) estão protegidos com as ferramentas da Microsoft.

Toda a operação dos 2.593 quilômetros do gasoduto que transporta o gás natural proveniente da Bolívia é realizada remotamente pela CSC (Central de Supervisão e Controle), localizada no Rio de Janeiro, de forma ininterrupta por meio do sistema Scada (Supervisão, Controle e Aquisição de Dados).

O Scada transmite as informações e comandos entre a CSC e as estações no campo. Em 2012, a empresa decidiu adotar o projeto de Cyber Security, por meio da utilização das tecnologias Microsoft nas máquinas da rede de automação.

"A empresa tinha necessidade de adquirir uma solução que mantivesse a integridade física dos computadores da rede de automação, garantindo total segurança ao ambiente de operação, sem impactar os processos realizados pela empresa", conta Edson Feitosa, gerente de tecnologia da informação (TI) da TBG.

Segundo ele, com a solução da Microsoft, a companhia passou a adotar uma nova política de acesso para estes equipamentos por meio do controle de senhas e com total segurança.

Antes, todo o controle era descentralizado e cada atividade tinha que ser realizada diretamente no computador do local, o que aumentava a vulnerabilidade na rede de automação.

Agora, as atividades podem ser realizadas em um ambiente centralizado e replicadas para os computadores das localidades remotas com segurança, acrescenta Nicolau Assumpção Branco, consultor da TBG.

As portas USB ficavam bloqueadas com o objetivo de inibir a transferência de arquivos e a instalação de programas nas máquinas, o que oferecia riscos ao funcionamento do sistema.

Os computadores não possuíam antivírus instalados devido à desconfiança da possibilidade de interferência nos processos de supervisão e controle durante a operação do gasoduto.

A TBG analisou o processo de automação da rede e concluiu que precisava encontrar uma solução que suportasse toda a operação do gasoduto de maneira remota, sem impactar na produção.

A empresa contou com o auxílio da Lógica Tecnologia, parceiro de solução, para a implementação do Cyber Security e, a partir desse momento, a rede de automação passou a ser protegida por antivírus e as atualizações são replicadas automaticamente, além de haver a possibilidade de realizar configurações de modo centralizado. O sistema também gera relatórios detalhados de acompanhamento.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top