Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Redes de saúde pública de Votuporanga e Lucas do Rio Verde adotam novo sistema de gestão hospitalar

Postado em: 17/12/2015, às 15:52 por Redação

Mais de 80 mil cidadãos que utilizam os serviços da rede de saúde pública de Votuporanga, SP, vão passar a ser atendidos pela Santa Casa de Misericórdia de Votuporanga – OSS responsável pela Gestão do Núcleo de Atenção à Saúde do município –, através dos sistema de gestão hospitalar da MV.

Iniciada em setembro, a implantação do sistema que gerencia programas e unidades de saúde, acompanha a situação e o histórico de saúde dos cidadãos, controla a aplicação dos recursos públicos e integra as informações de todas as unidades foi concluída em mais de 80% da rede. Ao todo, 13 unidades básicas, duas unidades de pronto atendimento, uma policlínica, uma unidade de serviço ambulatorial especializado, um ambulatório de saúde mental, dois Centros de Atenção Psicossocial, um centro de especialidade odontológica e um laboratório municipal, já estão utilizando o sistema de gestão de saúde da MV para garantir aos cidadãos agilidade, humanização e qualidade no atendimento.

Para a Gestão do Núcleo de Atenção à Saúde, os benefícios conquistados, até o momento, se refletem em controle do fluxo de pacientes; segurança no atendimento à demanda de acordo com a capacidade física instalada; maior visibilidade de indicadores, como índice de infecção por dengue, vacinação pendente, gestantes com pré-natal em dia, quantidade de consultas odontológicas; e mensuração dos atendimentos. Somente de outubro a novembro, foram registrados com o auxílio do sistema 30 mil consultas, 14 mil procedimentos ambulatoriais, 9 mil procedimento odontológicos e 13 mil triagens em unidades de urgência.

Com a conclusão do projeto neste fim de ano e a integração de toda a rede, outras vantagens a serem destacadas serão o acesso garantido ao histórico de saúde dos cidadãos e, consequentemente, a redução de custos relacionados, por exemplo, a exames e distribuição de medicamentos realizados repetidas vezes por falta de registro.  De acordo com a gestora do Núcleo de Saúde de Votuporanga, Ivonete Nascimento, o ganho clínico no uso do sistema MV está ligado também à possibilidade de saber o que leva os cidadãos a procurarem os serviços de saúde e entender suas necessidades. "Em termos de gestão, a possibilidade de acompanhar e ter informações de forma integrada auxilia no planejamento, nas tomadas de decisões e nas alocações de recursos", completa.

Mato Grosso

O município de Lucas do Rio Verde, cidade da região Norte do Estado do Mato Grosso, também adotou o sistema MV na rede dea. Com o projeto concluído recentemente, 14 unidades de saúde estão em operação com soluções para agendamento de consultas básicas e especializadas, controle de exames e procedimentos de enfermagem, registro de atendimento no prontuário eletrônico e organização de processos administrativos.

Em menos de um mês de uso do sistema, a Secretaria de Saúde de Lucas do Rio Verde já tem acesso a relatórios detalhados sobre quantitativo de consultas, atendimentos de acordo com a Classificação Internacional de Doenças (CID), fatores que influenciam o estado de saúde e o contato do cidadão com os serviços de saúde, procedimentos ambulatoriais e odontológicos, movimentação de estoque por ação terapêutica, lista de espera por demanda de exame, entre outros dados.

Tags: , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top