Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Home office pode compensar retração de receitas nos call centers

Postado em: 29/01/2016, às 10:48 por Redação

Em um ano de dificuldade econômica, conter os gastos, aumentar a produtividade e manter a motivação da equipe é um grande desafio. Uma alternativa pode estar em um conceito que nasceu em 1980: o home office. O modelo, inclusive, pode ser adaptado pelas empresas call centers, um dos setores mais afetados pela nova realidade no país.

Segundo Lucas Mancini, presidente do Sindicato Paulista das Empresas de Telemarketing, Marketing Direto e Conexos (Sintelmark), as receitas neste ano devem cair de 10 a 15%, acompanhando o movimento de 2015. Com o reajuste do salário mínimo, a rentabilidade beira os 4%.

"Uma opção para economizar é deixar o trabalhador executar suas funções de casa. A diminuição do quadro de funcionários no escritório acarreta em cortes nos custos fixos, além de trazer maior qualidade de vida para a equipe", opina Ariane Abreu, diretora Comercial da Total IP – especializada em solução de voz e e-mail para contact centers. A maioria das organizações apoia a ideia. De acordo com uma pesquisa divulgada pela Regus, empresa de espaços de trabalho e escritórios prontos, 79% delas priorizam os resultados à presença física do colaborador.

Um exemplo desse proposta é o Nube – Núcleo Brasileiro de Estágios, focado na colocação de estagiários e aprendizes no mercado, ao adotar o modelo para boa parte dos funcionários. Segundo a supervisora Thais Fernandes, o aumento na produtividade chegou a 24%.

"No começo, a maioria ficava dois dias fora. Com a adaptação, passamos a quatro e tivemos uma maior eficiência da equipe de uma maneira geral, pois seis pessoas produzem o equivalente a dez. Por meio dos relatórios de login, logout e intervalos, é possível acompanhar o horário de entrada e saída dos colaboradores, além do tempo de descanso, quantidade de ligações efetuadas, recebidas e não atendidas, entre outros itens", explica a gestora.

O Nube contratou a Total IP para auxiliar na implementação do home office. Através de um PABX nativo IP, permitiu o trabalho dos funcionários em casa, com acompanhamentos de produtividade e possibilidade de ouvir ligações, ambos em tempo real, facilitando a monitoria da qualidade.

 

Tags: , , , , , , , ,

1 Comentário

  1. Alex Rabelo disse:

    Senhores, muito interessante a matéria, mas creio que a imagem para o home office, foi mal escolhida, pois trabalhar em home office não significa dividir as atenções com outras atividades, ela tem que ser feita com profissionalismos e disciplina.

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top