Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

O e-commerce necessita de análise de dados em tempo real. Mas quem pode tomar as decisões em tempo real?

Postado em: 03/11/2015, às 18:46 por Ricardo Clemente

A utilização do big data em cada mercado oferece um vasto campo para discussões e melhorias. Um dos setores que mais chamam a atenção do ponto de vista de análise de dados e ainda com a necessidade de resposta em tempo real é o e-commerce. O comércio eletrônico trabalha com agilidade, autonomia e inovação, além de sua exigência por cuidado redobrado com as informações. Tudo isso pode determinar o sucesso ou não das vendas, o que torna o monitoramento constante essencial a esse tipo de negócio.

A utilização de uma plataforma de análise de dados em tempo real é capaz de identificar padrões nas operações em relação a fatores como tempo de espera em uma transação, número de compradores de um determinado produto, formas de pagamento, bem como alertar a respeito de anomalias do sistema para serem corrigidas o mais rápido possível ou mesmo retiradas do ar. A exibição errada das características ou preço de um produto pode causar consequências imediatas e imprevisíveis.

Esse é um cenário típico de e-commerce, mas que também apresenta muitas semelhanças com o varejo físico. A utilização da análise de dados de maneira integrada entre esses dois modelos trata-se daquilo que é conhecido como omni-channel. Hoje, é possível realizar uma compra por meio de diferentes tipos de canais, criando novas oportunidades de vendas e interação com a marca.

Ainda assim, falta citar o que realmente fará a ação ser finalizada: a tomada de decisão. A necessidade de extrair informações úteis a partir de grandes quantidades de dados que são gerados com muita rapidez, exige que as estratégias estejam alinhadas e que funcionários ágeis e qualificados estejam na condução do bom andamento do negócio. Nesse sentido, dar autonomia para a equipe de service desk pode ser uma ótima saída, já que ela pode tomar decisões imediatas e inativar itens do site que estejam causando prejuízos sem qualquer tipo de consulta. Esta abordagem amplia o escopo do Service Desk para além da TI, ou seja, uma célula de Real Time Intelligence, necessária em negócios cada vez mais digitais.

Com isso o monitoramento 24×7 (tempo real) deixa de ser algo de TI para ser algo acessível aos responsáveis pelos negócios ou mesmo a grupos multidisciplinares de trabalho da empresa, uma vez que esses profissionais podem contribuir para a tomada de decisões mais rápidas e eficientes. O trabalho em conjunto deve ser sempre priorizado.

Todo esse contexto somado à inovação constante faz com que o e-commerce possua características próprias muito adequadas a plataformas de análise de dados em tempo real. O investimento nesse tipo de solução para grandes e-commerces começa a ser visto não como um custo, mas sim como uma fonte de lucro e de grandes benefícios à empresa.

Ricardo Clemente, engenheiro eletrônico pós-graduado em Ciências da Computação pela PUC – RJ e CEO da Intelie.

Tags: , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top