Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Marketing digital sem mistérios

Postado em: 05/12/2014, às 12:54 por Marcio Eugênio

O conceito de marketing digital inclui todas as ações de comunicação, persuasão e manutenção de clientes que o marketing convencional se utiliza, mas aplicadas no meio digital. Ou seja, quando estamos falando de marketing para um e-commerce não significa que precisamos desenvolver um raciocínio completamente novo sobre marketing ou mesmo esquecer todo o conhecimento acumulado na área nos últimos cem anos, mas sim adaptar essas técnicas para o meio digital, com o intuito de atingir a finalidade principal de qualquer lojista: vender.

Ok, constatado esse fato, é hora de definir então as práticas que norteiam as ações de marketing digital. Basicamente, três características serão buscadas pelo lojista quando estiver realizando o planejamento de marketing digital: conhecer, confiar, comprar. Conhecer diz respeito a fazer com que a sua marca seja vista no mercado; confiar representa o efeito de produzir segurança no cliente para que ele escolha o seu produto ou serviço; e comprar é a consolidação dos esforços anteriores, resultando na conversão por parte do cliente.

As diversas ferramentas existentes no mundo do marketing digital servem para promover os produtos e serviços da empresa, atuando em canais eletrônicos que permitam a sua marca chegar a mais consumidores, de forma mais eficiente e rápida, mas sempre com o foco naquele verbo já citado: vender.

Esteja nas redes sociais

Uma das principais ferramentas no marketing digital são as redes sociais. De alguns anos para cá elas têm desempenhado um papel cada vez mais decisivo nos desenlaces da sociedade moderna, como nas eleições norte-americanas e na primavera árabe. Evidentemente, esse impacto se refletiu no comércio também, com muitas empresas buscando presença digital através das redes sociais. Mas, por que as empresas investiriam tempo e dinheiro em algo que não diz respeito a conversões diretamente?

Bem, dados do Ibope revelam que o Brasil ultrapassou a quantidade de 100 milhões de internautas, e uma pesquisa recente promovida pela eMarketer, empresa de pesquisas nas esferas de marketing, mídia e comércio, apontou que cerca de 80% dos usuários de Internet no país estão presentes nas redes sociais. Muitos estudiosos citam o Brasil como o futuro das redes sociais, e não precisa ser nenhum teórico para perceber que o grande diferencial neste momento é a quantidade de pessoas para quem falar nesses sites. E isso inclui falar sobre a sua marca e, eventualmente, vender.

Para isso, é fundamental investir fortemente em conteúdo. O perfil em uma rede social (não importa se Twitter, Instagram, Facebook ou Pinterest) precisa falar de assuntos que vão além da venda do produto. É uma loja de acessórios? Dicas de moda, comportamento e beleza podem ajudar a atrair mais seguidores, que por consequência, conhecedores da sua marca.

Como eu sempre digo, não é preciso estar em todas as redes sociais só porque apareceu uma nova. Você precisa é saber onde seu público está e falar a linguagem deles. O inevitável é: se você não tem, você precisa ter uma fan page no Facebook. É lá onde todo mundo está (se esse artigo fosse escrito seis anos atrás, certamente seria o Orkut) e onde a maioria das pessoas irão elogiar e criticar (e às vezes muito) sua marca. E você quer ficar sem saber o que eles falam?

Existem algumas dicas básicas para a publicação de conteúdo nas redes sociais. Procure postar ao menos uma vez por dia. Esse é o mínimo dos mínimos. Se for possível, poste de duas a três vezes, em horários espaçados. É possível programar estas postagens, de forma que o seu tempo seja mais otimizado. Utilize fotos e links em abundância. Pesquisas mostram que posts contendo fotos e links possuem um engajamento (curtidas, comentários e compartilhamentos) muito maior que posts só com frases.

E-mail marketing, o queridinho dos e-lojistas

Esta ferramenta é uma das que mais geram conversão de vendas para sua loja. Então não marque bobeira com ele! Se você é criativo nas redes sociais, nos blogs e no seu site, não é no e-mail marketing que você vai relaxar. Mescle conteúdo informativo com os seus produtos no e-mail marketing. Torne este espaço um e-mail atrativo para o cliente, e não apenas mais um folder de promoções.

Para que o envio de um e-mail marketing gere conversões, concentre suas forças em um título que seja atrativo ao seu cliente, isso irá valer a pena. Pense que seu e-mail será apenas mais um em um monte de outros e-mails na caixa de entrada. Se ele passar por um email com título sem graça e que não chame sua atenção, esquece: ele não irá abrir a mensagem e lá se vai a chance de conversão de vendas.

Além disso, você não precisa mandar o mesmo e-mail no mesmo horário pras mesmas pessoas. Segmentar os produtos para grupos específicos pode ser vantajoso. Crie grupos diferentes de cada grupo. Pode ser por gênero, produtos consumidos, idade, preferência musical… você que escolhe!

Aproveite também para realizar "testes de audiência" com os emails enviados. Não sabe qual horário é melhor para enviar o e-mail marketing? Separe dois grupos para realizar o envio em horários separados, e mais tarde analise as taxas de abertura e conversão. Com esses dados você pode ter um envio mais efetivo.

Google Analytics

Esta ferramenta da Google é uma das mais importantes para mensurar o tráfego de visitantes. É possível verificar a página que possui maior quantidade de cliques, a origem destes cliques (se veio do site de busca, do e-mail marketing ou redes sociais, por exemplo), o navegador que elas utilizaram, entre outras disponibilidades.

Utilize o Analytics para gerar relatórios e analisar os resultados de cada campanha realizada, afinal, não dá pra ficar jogando dinheiro e promoções ao vento, não é mesmo? Anunciou que durante uma semana as compras terão frete grátis? Gere um relatório para observar se houve um aumento de tráfego ou não! Não sabe de onde seu cliente te olha mais? O Analytics também pode ajudar!

Existem outras ferramentas de mensuração, como o Bing Analytics e o Facebook Analytics. O primeiro realiza as mesmas funções que o Google Analytics, porém focado no Bing. Sabemos que ele não é o buscador mais popular no país, mas uma ferramenta gratuita nunca é demais, não é mesmo? Já o Facebook Analytics é focado para fanpages criadas na rede social. É possível analisar quantidade de clliques, curtidas e abrangência que um determinado post. Além disso, é possível também promover alguma postagem ou anúncio dentro do Facebook.

Escolhendo as ferramentas certas, e sabendo como as utilizar você colocará seu nome na boca do povo, das redes sociais e dos emails de seus clientes.

Marcio Eugênio, especialista em e-commerce e sócio fundador e responsável pela área comercial e marketing da D Loja Virtua.

Tags: , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top