Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Pesquisa traça perfil do "heavy user" de internet brasileiro

Postado em: 06/06/2012, às 19:00 por Ana Lúcia Moura Fé

Cerca de 500 jovens brasileiros que participaram da última Campus Party Brasil tiverem analisados seu comportamento e hábitos de consumo na rede mundial, e revelaram suas percepções quanto a atuação de empresas e marcas nas mídias sociais.

Realizado em conjunto pela agência JeffreyGroup e instituto de pesquisa IdeaFix, o estudo "Empresas e consumidores nas mídias sociais 2012" aponta que os chamados heavy users brasileiros passam mais de seis horas conectados por dia (58%) e acessam a web principalmente de casa (85%), com uma parcela significativa (35%) afirmando que acessa a internet a partir de "todos os lugares".

Com base nesse levantamento, os pesquisadores concluíram que a maioria dos "nerds" do país é gamer (67%), do sexo masculino (78%) e tem entre 18 a 23 anos ( 69%).

Dos entrevistados, 90% usam notebooks ou netbooks para navegar. O desktop é o segundo meio de acesso mais citado (58%), seguido de celular (57%) e tablets (16%). As redes sociais lideram os motivos da navegação (75%), seguidas por email (68%), pesquisa (62%) e notícias (60%).

O estudo revela, ainda, que a plataforma PC/Windows lidera no país, com 78% das citações, seguida dos consoles Xbox (27%)e PS3 (24%), sistema Android (20%), Wii (11%) e iOS (10%).

No que se refere ao relacionamento com marcas, 73,5% dizem seguir o perfil de empresas e que, na hora de definir a compra, levam em consideração grande parte das informações divulgadas, como detalhes e qualidade dos produtos e serviços, sustentabilidade e ações sociais, interação, relatos positivos de outros consumidores,inovação e diferenciação, atuação nas redes sociais e suporte pós-venda.

"No ano passado, a pesquisa mostrou a valorização da presença das marcas, desde que não fosse invasiva ou oportunista. Este ano, os consumidores aparecem mais conectados, dispostos a trocar ideias, conscientes de seu poder de influência e até mesmo dando preferência às empresas que estão na rede", diz Gerson Penha, diretor geral da JeffreyGroup.

Ele acrescenta que 40% dos pesquisados apontam como estímulo para compras virtuais as ações de comunicação e relacionamento. Outros 30% citam as promoções como importante incentivo para realizar transações online.

 

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top