Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Marketing digital e inbound Marketing: processo evolutivo?

Postado em: 10/03/2014, às 16:00 por Ricardo Corrêa

O Google tornou-se uma ferramenta de pesquisa extremamente popular e eficiente, isso não é nenhuma novidade. Fato é que essa ascensão e relevância bombástica fizeram com que as empresas deixassem de encarar o site como um "luxo desnecessário" e o enxergassem como um aliado para aumentar EXPONENCIALMENTE suas vendas. Então, no embalo do Google, vieram os blogs e portais, o e-mail marketing e as redes sociais, ao mesmo tempo que as pessoas começaram a passar muito mais tempo online do que antes. Foi assim que surgiu o conceito de marketing digital. 

Entretanto, campanhas digitais, com o simples propósito de trazer maior visibilidade para sua marca, pode não trazer o retorno esperado pra sua empresa, ou seja, não possui uma visão holística e mais estratégica sobre o negócio. Como, então, agregar maior valor a este processo? Utilizando uma ideia nova do mercado: o inbound marketing. 

A melhor maneira de entender este novo conceito é separando toda e qualquer iniciativa de marketing em apenas duas opções: as inbound e as outbound. 

No inbound marketing, a "oferta puxa demanda", ou seja, as ações são feitas para atrair as pessoas e ajudá-las em seus processos de compra através de informações relevantes, tendo a empresa, como objetivo primário atingir o volume de vendas necessário e qualificado. 

Já o outbound marketing segue o conceito "oferta empurrada na demanda". O objetivo também é estimular as vendas, porém a todo e qualquer custo, o que leva as empresas a fazerem ações pouco objetivas, com altas taxas de desperdício e que incomodam seus potenciais clientes. 

Como diferenciar um do outro? Tomei a liberdade de listar algumas diferenças básicas: 

1. O marketing digital é um conjunto de táticas, o inbound marketing é uma estratégia;

2. Os objetivos do marketing digital são do interesse do departamento de marketing, os do inbound marketing dizem respeito à gestão da empresa;

3. As metas do marketing digital estão relacionadas à posicionamento no Google, acessos e visualizações do site etc, ao passo que os de inbound marketing estão diretamente ligadas à negócios, em resumo, leads e vendas;

4. O marketing digital pode ser um dos muitos tentáculos de uma estratégia de marketing abrangente, que envolve outras frentes (anúncios, telemarketing, eventos etc). O inbound marketing é uma estratégia única e, por si só, suficiente;

5. O marketing digital entende cientificamente sobre site, Google etc – o inbound marketing, além de dominar essas táticas, entende sobre o negócio da empresa;

6. É possível fazer outbound marketing dentro do marketing digital (publicidade indesejada, SPAM e afins), ao passo que no inbound, o outbound não se mistura, pois são contrários. 

O objetivo não é desqualificar o marketing digital, pelo contrário – foi justamente a evolução do digital que possibilitou o surgimento do inbound marketing. Os meios utilizados pelo marketing digital são ótimos, pois são acessíveis, escaláveis e mensuráveis, o que permite estratégias muito mais racionais. 

Entendemos então que o marketing digital é um meio para se trabalhar o inbound marketing, que, por sua vez, é uma estratégia mais completa e que usa, além desses meios tradicionais, táticas de atração e engajamento, combinadas com conteúdos de valor, para cumprir seus objetivos. 

Sendo assim, o inbound marketing é uma evolução do marketing digital? Eu não colocaria dessa forma – acredito que eles possuem aplicações diferentes, sendo o inbound a melhor maneira de uma empresa de oferta complexa, ou empresas que atuam no B2B, para se fazer marketing. 

E você, qual estratégia utiliza, na sua empresa? Compartilhe conosco. 

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:"Tabela normal";
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:"";
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin-top:0cm;
mso-para-margin-right:0cm;
mso-para-margin-bottom:10.0pt;
mso-para-margin-left:0cm;
line-height:115%;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:"Calibri","sans-serif";
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:"Times New Roman";
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;}

Ricardo Corrêa, CEO e fundador da Siteina

Tags: , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top