Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Aprenda como proteger sua reputação online com dicas simples

Postado em: 10/11/2015, às 22:26 por Julia Sousa

Você já teve informações pessoais divulgadas na internet sem a sua autorização? Por acaso já foi prejudicado por algum tipo de exposição virtual? Já teve sua reputação abalada por conteúdos que, muitas vezes, são infundados ou, até mesmo, levianos? Se a sua resposta foi não para essas perguntas, considere-se parte de uma sortuda minoria. Pode até se assustar, mas a perda de controle das informações, da privacidade e confidencialidade cresce mais a cada dia, impulsionada pela enorme ascensão digital e alcance da internet. Agora responda: Já experimentou colocar seu nome na pesquisa do Google e ver o que encontra? Se não, você deveria começar a se preocupar mais com isso, pois a reputação digital hoje é extremamente importante.

Você não precisa ser um CEO de uma multinacional para cuidar da sua imagem online.Uma pesquisa recente da Opinion Research Corporation mostra, por exemplo, que  84% dos norte-americanos fazem uma busca na internet antes de contratar um funcionário. No Brasil, essa taxa já chega a 75% e, ainda de acordo com a pesquisa, 70% dos recrutadores já rejeitaram algum candidato devido a informações obtidas na internet. Além disso, cerca de 8% dos funcionários brasileiros já perderam o emprego por esse motivo .

Todos esses dados mostram a importância de falar sobre "higiene digital". Entender o que deve ou não ser publicado, qual tipo de cuidado deve ser tomado para garantir privacidade e segurança básica na internet. A lista é grande, mas decidi contar aqui, as cinco principais dicas para cuidar da sua reputação online.

  1. Retire os seus dados pessoais da rede

Independentemente se você é uma figura pública ou não, informações como o seu número de telefone ou o endereço da sua casa não devem estar acessíveis via internet. E isso não significa que você não deve apenas publicar essas informações no Facebook. Existem hoje diversos sites chamados "corretores de dados", como os norte-americanos PeopleSmart, Spokeo, Pipl, Intelius, Zoominfo, e Whitepages, que costumam armazenar dados pessoais e deixá-los na rede. Cada um tem seu processo específico de armazenamento e é importante que pelo menos, a cada três meses, faça parte da sua limpeza digital visitar esses sites e garantir que você não faz parte do seu banco de dados.

Além disso, se você possui um site ligado ao seu nome é importante se certificar que o registro foi feito como domínio particular, para que suas informações pessoais não sejam encontradas na base de dados dos sites hospedeiros.

  1. Fique atento às configurações de privacidade das suas redes sociais

Eu costumo ser bem radical com essa questão de privacidade nas redes sociais. Em minha opinião, se você não é uma figura pública ou alguém ligado diretamente a negócios, acredita que as contas pessoais no Twitter, Facebook e Instagram devem ser totalmente privadas. Muitas pessoas usam o discurso de que se você já se dispôs a criar uma conta em uma mídia social, já assume que não quer privacidade. Eu penso um pouco diferente. Afinal, é você quem controla o conteúdo das suas redes sociais, portanto, não publique nada que você não esteja totalmente confortável de ser 100% público. Isso porque, mesmo que só seus amigos tenham acesso ao seus posts, você não tem o controle do que eles repassam na rede. De toda forma, isso não quer dizer que o que estiver ao seu alcance para proteger um mínimo de privacidade não deve ser feito.

De qualquer maneira, a principal dica aqui é pensar sobre as potenciais ramificações e o alcance das mídias sociais. Se você é um indivíduo de grande poder aquisitivo, não publique detalhes sobre as suas férias em família em uma ilha paradisíaca e deserta, se não quiser chamar a atenção de sequestradores. Se você tiver um ex-namorado violento e não quer encontrá-lo, não publique as suas localizações e rotas no Facebook. Use o bom senso. Certifique-se de suas configurações de privacidade correspondem às suas necessidades. E se você não gostaria que o mundo inteiro visse algo, não publique.

  1. Altere suas senhas frequentemente

O indicado é alterar todas as suas senhas, sejam de mídias sociais ou do banco, pelo menos quatro vezes por ano. E não se esqueça: use uma senha diferente para cada login, e nada de coisas banais como a data do seu aniversário.  Como se lembrar de todas essas senhas complexas que ainda precisam ser alteradas constantemente? Simples. Nada melhor do que o tradicional papel e caneta. Guarde suas anotações em casa e nada de colocá-las no computador.

  1. Google-se

Como falei no início do artigo, é importante saber o que as pessoas visualizam de você no mundo digital. A principal coisa é realizar a busca a partir de um navegador que não seja do Google ou qualquer outro que pode personalizar sua pesquisa. Não se esqueça de limpar o histórico de sites e estar no modo "conectado out".

Outra dica importante é personalizar sua pesquisa por localização. Sob a barra de pesquisa do Google, clique em "Ferramentas de busca" e altere o local para "qualquer lugar do mundo". Dessa forma, você consegue ver o que falam e referem-se a você em todos os lugares do planeta e não só no seu país ou cidade natal.

Não gostou dos seus resultados? Tenho outra dica para isso. Compre o seu próprio nome como domínio e crie um site com, ao menos, uma página simples com a versão digital do seu currículo. Parece esquisito, mas os algoritmos de busca do Google reconhecem sites de domínio pessoal com nomes e os priorizam em resultados de pesquisa.

Além disso, você pode tentar se ligar a outras páginas estratégicas, citando-as em seu próprio site, postando links em mídias sociais, etc. Porém, para ter um trabalho realmente efetivo, existem empresas que oferecem serviços de otimização digital e conseguem priorizar tudo o que for melhor para a sua reputação no início da busca.

  1. E se mesmo assim algo der errado…

Aqui a regra número 1 é manter a calma. Se você perder o controle e agir de maneira exagerada vai acabar chamando ainda mais atenção por seus atos ruins. É importante certificar-se de registrar tudo com imagens, principalmente se existirem ameaças de segurança, e relatar o problema às autoridades. Em alguns casos, o próprio site como o Twitter pode ser retratado e suspender os usuários que utilizaram seus dados pessoais. Em seguida, altere todas as suas senhas e informações que estavam acessíveis na rede.

Em geral, ter acesso a tanta informação e contato com tantas pessoas ao redor do mundo são algo maravilhoso. Mas não podemos nos esquecer dos potenciais perigos e armadilhas que podem estar ligadas a isso. Por isso, precaução e cuidado nunca são demais.

Julia Sousa, diretora de desenvolvimento de negócios da Status Labs.

Tags: , , , , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top