Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Maioria das empresas B2B brasileiras faz marketing digital sem estratégia clara

Postado em: 17/09/2017, às 20:28 por Redação

Mesmo que adotado largamente, o marketing digital ainda passa por um processo de maturação no mercado brasileiro. É o que revelou o estudo O status do marketing B2B no Brasil, realizado pela Intelligenzia, agência de marketing digital com foco em B2B. Segundo a pesquisa, 62% das empresas B2B brasileiras que trabalham com marketing de conteúdo não possuem uma estratégia clara para sua criação.

O marketing digital se tornou uma das principais armas dos negócios B2B na geração de mais oportunidades – e isso se dá, principalmente, devido à queda das estratégias offline, acompanhada da diminuição, nas últimas duas décadas, dos veículos offline voltados para o B2B. O destaque fica para o segmento de TI, que mais utiliza as estratégias digitais – provavelmente por ter sido o mais atingido pelo encolhimento da mídia impressa tradicional que cobria este segmento.

"Apesar de cada vez mais empresas buscarem o marketing de conteúdo para gerar novas oportunidades, a falta de uma estratégia clara reduz seus resultados. Menos de 30% das empresas têm como prioridade entregar o conteúdo certo para a pessoa certa, no momento certo. Assim é impossível criar qualquer conteúdo relevante que de fato impacte o consumidor B2B", afirma a CEO da Intelligenzia, Emilia Bertolli.

Além da falta de estratégia, o estudo mostrou que a geração de leads é o principal objetivo de marketing das organizações B2B brasileiras, sendo citado por 75% dos entrevistados do estudo, que teve como base entrevistas realizadas com profissionais de 300 empresas. Diante deste cenário, o maior balizador do sucesso da estratégia de marketing digital é a quantidade de leads gerados, citada por 58% dos participantes da pesquisa como métrica usada para determinar se o marketing está dando resultado.

Segundo a CEO da Intelligenzia, o foco em quantidade em detrimento da qualidade, uma diferença significativa em relação ao mercado americano, é uma abordagem que pode levar a um gasto excessivo de recursos na busca por um volume que, no B2B, é influenciado por vários fatores.

"Temos visto muitas empresas recorrendo ao marketing de conteúdo com o intuito de aumentar rapidamente a geração de leads, porém, no B2B, os leads não vêm aos montes. Se o seu objetivo é apenas aumentar a geração de leads, sua estratégia está errada. Levando em consideração que os índices de conversão ainda dependem de uma série de outros fatores do ciclo de vendas, são os leads de qualidade que têm mais chances de fazer a diferença", explica Emilia.

A pesquisa O status do marketing B2B no Brasil é o primeiro estudo brasileiro com foco somente no mercado business-to-business a respeito de marketing digital, e teve como base as respostas a um questionário enviado para profissionais da área de marketing e comunicação – envolvendo coordenadores, gerentes e diretores de marketing dos segmentos de alimentos, automotivo, bens de consumo, comunicação e gráficas, construção e engenharia, distribuição, educação, financeiro, hospitais e saúde, indústria, infraestrutura, logística, serviços, tecnologia e transportes.

Tags: , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top