Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Ministério da Justiça vai premiar aplicativos que auxiliem o acesso do consumidor à informação

Postado em: 28/11/2012, às 19:01 por Ana Lúcia Moura Fé

O Ministério da Justiça, por meio da Secretaria Executiva (SE) e da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), com o Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br)- Escritório W3C Brasil, divulgou o regulamento do 1º Concurso de Aplicativos para Dados Abertos, que estimula o desenvolvimento de ferramentas de visualização e cruzamento de dados do Cadastro Nacional de Reclamações Fundamentadas.

As inscrições começaram nesta quarta-feira (28/11) e vão  até 19/12. O desenvolvimento dos aplicativos ocorrerá entre 20/12/2012 e 27/02/2013.

A iniciativa, segundo nota do Ministério, irá promover a cultura do acesso à informação e dos dados abertos e as diretrizes da chamada "transparência ativa", além da participação social no âmbito do Ministério.

Programadores e desenvolvedores de aplicativos para smartphones, tablets e outros dispositivos eletroeletrônicos interessados em participar da disputa devem criar ferramentas de busca e cruzamento de dados. As soluções devem  auxiliar os consumidores brasileiros a colocar em prática o acesso à informação sobre reclamações contra fornecedores.

De acordo com a nota, o concurso é a custo zero para o Ministério da Justiça. Os programas que conquistarem o 1º, 2º e 3º lugares receberão como prêmio a publicação dos aplicativos no Portal Brasileiro de Dados Abertos e no portal do Ministério da Justiça.

O 1º lugar também receberá equipamento de informática (modelo a definir) e participará como expositor da WebBr 2013, um evento promovido pela W3C Brasil.

Os três primeiros colocados terão nominata profissional veiculada (da equipe ou do profissional), receberão camisetas W3C Brasil e convites para a WebBr 2013.

Os vencedores também receberão certificado assinado pelo Ministro de Estado da Justiça, José Eduardo Cardozo.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top