Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Facebook investirá US$ 1 bi em produção de vídeo em 2018

Postado em: 11/09/2017, às 23:13 por Redação

O jornal The Wall Street Journal informa que o Facebook entrará no próximo ano "disposto a gastar não menos do que US$ 1 bilhão" no conteúdo de vídeo original, criando a lista de TV exclusiva em sua plataforma de vídeo.

Em junho, o WSJ informou que o Facebook estava disposto a pagar até US$ 3 milhões por episódio de séries e também estava interessado em conteúdos originais. À época, o vice-presidente das parcerias de mídia Nick Grudin disse à The Verge em um e-mail: "Estamos financiando esses produções diretamente agora, mas ao longo do tempo queremos ajudar muitos criadores a fazer vídeos financiados através de produtos de compartilhamento de receita como o Ad Break". Eventualmente, o Facebook quer pagar nada por estes conteúdos, oferecendo aos criadores uma participação de 45% na receita de anúncios.

Mesmo um investimento de US$ 1 bilhão seria uma fração dos aportes feitos pelos concorrentes digitais do Facebook, como a Netflix (US$ 6 bilhões em 2017) e Amazon (US$ 4,5 bilhões). Segundo o WSJ, o número poderia flutuar com base no sucesso da primeira safra das produções. No entanto, é uma caminhada agressiva de investimentos anteriores.

No ano passado, o Facebook investiu US$ 50 milhões para pagar celebridades e marcas (incluindo a empresa-mãe Vox Media da The Verge) para criar conteúdo para sua nova e nova plataforma Live. A partir de abril, a empresa vem anunciando isso como um sucesso, indicando que um em cada cinco vídeos compartilhados na plataforma é transmitido ao vivo.

Em maio, o Facebook anunciou uma nova parceria com várias marcas de mídia – incluindo a Vox Media e a BuzzFeed – em que pagaria até US$ 35.000 por episódios de programas de 5 a 10 minutos e o Facebook ficaria com 45% da receita publicitária.

Na mesma semana, o Facebook anunciou um acordo para transmitir um jogo de Major League Baseball por mês. No início desta semana, a Bloomberg informou que a empresa estava oferecendo "centenas de milhões" para editores de música em troca dos direitos de músicas no fundo do conteúdo gerado pelo usuário.

O plano do Facebook é que a Watch, e todo o conteúdo original, torne a TV, assim como tudo em sua plataforma, uma experiência social. O líder do gerenciamento de produtos, Daniel Danker, disse que  "você descobre vídeos através de seus amigos. Muitas vezes você se pega discutindo vídeos com amigos. O vídeo tem esse poder incrível para reunir pessoas e construir comunidade". Todos as produções do Watch têm comentários ativados e alguns são incorporados aos Grupos do Facebook.

Esta notícia ocorre um mês depois que a WSJ informou que a Apple gastaria US$ 1 bilhão em conteúdo original em 2018.

Tags: , , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top